Últimas Covid-19

Todas as notícias sobre o novo coronavírus que está a preocupar as autoridades a nível mundial.
30 Julho 2020
5 jun, 16:38

Associação do Alojamento Local considera "justa" isenção do pagamento por conta

A Associação do Alojamento Local em Portugal (ALEP) considerou hoje “justa” a decisão do Governo de isentar o setor do pagamento por conta do IRC, mas defendeu a necessidade de se “ir mais além” nos apoios.

Acho que era algo justo e essencial, sobretudo num ano que vai ser muito difícil para o setor. Não fazia sentido ter de proceder ao seu pagamento, existindo apenas prejuízo”, sublinhou o presidente da ALEP, Eduardo Miranda.

A isenção até 100% do pagamento por conta do IRC para os setores do alojamento e restauração e para as empresas com quebra de faturação superior a 40% no primeiro semestre de 2020 foi uma das medidas apresentadas na quinta-feira pelo Governo no âmbito do Programa de Estabilização Económica e Social (PEES).

Segundo explicou o primeiro-ministro, António Costa, a isenção para o setor do alojamento é total, independentemente de existir ou não quebra de faturação.

Outra medida anunciada pelo Governo e que a ALEP considera positiva é o prolongamento por mais um mês do regime de lay-off simplificado, que vigorará até julho (podendo depois manter-se apenas para as empresas que permaneçam encerradas), sendo substituído por três mecanismos alternativos consoante a quebra de faturação das empresas.

São medidas que nós vemos com muito bons olhos, mas que são insuficientes para ajudar o setor”, ressalvou.

Nesse sentido, Eduardo Miranda defendeu a necessidade de o Governo rever duas medidas que “estão a prejudicar os empresários do alojamento local”, nomeadamente as isenções de pagamento à Segurança Social (SS) e a questão das "mais-valias" sobre os imóveis.

 



AO MINUTO

18:51
18:51
18:51

Três militares infetados no Comando Territorial de Bragança

O Comando Nacional da GNR indicou hoje que há três militares infetados por covid-19 afetos às subunidades que integram o Comando Territorial de Bragança, onde foram testados 48 agentes.

A mesma fonte confirmou à Lusa, a 16 de julho de 2020, que o número de militares afetos aos postos do comando da GNR de Bragança era de "quatro positivos para a covid-19".

A Unidade de Saúde da GNR testou ao todo 48 militares que pertencem aos postos territoriais de Miranda do Douro, Vimioso, Bragança, Sendim, Torre de Moncorvo e Mogadouro.

A GNR já havia indicado que foram descontaminados os postos territoriais de Vimioso e Miranda do Douro, pelos militares da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro (UEPS) da GNR. 

18:50
18:49

Itália regista mais cinco mortes e 190 contágios em 24 horas

Itália confirmou hoje mais cinco mortes associadas à covid-19, um dos menores aumentos durante a crise do novo coronavírus, e mais 190 novos casos de contágio, indicou hoje o Ministério da Saúde italiano.

Segundo os dados oficiais, o total de mortes desde o início da epidemia, a 21 de fevereiro, ascende a 35.171, com o número global de infetados a chegar aos 248.419.

Embora nas últimas 24 horas as novas infeções se tenham situado nos 190, número que se mantém em mínimos nas semanas mais recentes, marcadas por uma tendência estacionária, o número de contágios é superior aos 159 registados na segunda-feira.

No entanto, nas últimas 24 horas, segundo o Ministério da Saúde italiano, o total de testes de diagnóstico foi o dobro do da véspera, quase 44.000.

18:47

Reino Unido regista 670 novos casos diários de infeção

O Ministério da Saúde britânico indicou hoje que, nas últimas 24 horas, foram confirmados mais 670 novos casos de covid-19, subindo o total para 306.293 infeções desde o início da pandemia.

As autoridades britânicas, porém, não atualizaram hoje o número de óbitos associados ao novo coronavírus relativo ao mesmo período, cujo total se mantém nas 46.210 mortes em hospitais, lares de terceira idade e residências particulares, dados relativos a segunda-feira.

Os números oficiais incluem todas as pessoas que morreram após terem testado positivo num teste de diagnóstico, se bem que as instituições ligadas à estatística britânica tenham indicado que pelo menos 56.400 certidões de óbito indicam a covid-19 como possível causa de morte.

Em Manchester, tal como noutras zonas do norte de Inglaterra, mais de quatro milhões de pessoas estão em confinamento parcial desde a semana passada devido à subida do número de novos casos.

As restrições impostas pelo Governo britânico nessas áreas proíbem as reuniões entre pessoas que residam em diferentes residências, seja no interior de edifícios seja em espaços exteriores.

Um grupo de especialistas alertou hoje o executivo britânico, liderado por Boris Johnson, que o Reino Unido deve melhorar o sistema de rastreio de contágios e de deteção de contactos para evitar uma segunda vaga do novo coronavírus a partir de setembro.

Johnson mantém os planos para reabrir as escolas dentro de quatro semanas, estratégia destinada para facilitar o regresso à atividade dos trabalhadores, bem como para reativar a economia.

18:47

Moçambique regista mais uma morte e ultrapassa as duas mil infeções

oçambique registou hoje a 15.ª morte de um paciente com covid-19 e mais 56 novas infeções, elevando o total para 2.029, anunciou o Ministério da Saúde.

A vítima, de 78 anos, é de nacionalidade moçambicana e deu entrada na unidade de cuidados intensivos de um hospital privado na Cidade de Maputo no dia 29 de julho, tendo falecido na segunda-feira, no mesmo dia em que se conheceu o resultado da sua testagem, refere-se num comunicado do Ministério da Saúde.

"[Ele] tinha um quadro clínico grave, sofrendo de outras doenças", acrescenta o comunicado.

No dia em que Moçambique regista o 15.º óbito por covid-19, houve 56 novos casos, elevando o total para 2.029, dos quais 1.851 são de transmissão local e 178 casos são importados.

Do total de casos anunciados hoje, 52 pessoas são moçambicanas, três são malauianas e uma é de nacionalidade zimbabueana.

18:00

JSD questiona Governo sobre alojamento estudantil disponível em pandemia

A Juventude Social-Democrata (JSD) questionou hoje o executivo socialista sobre as condições de alojamento para estudantes no próximo ano letivo, mostrando preocupação com uma eventual redução no número de camas em residências.

Numa pergunta dirigida ao ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, a JSD lembra que nas residências estudantis existem espaços que exigem a coabitação e que já é “conhecida a carência existente ao nível da oferta de camas” nestes estabelecimentos, “problema que afeta milhares de alunos todos os anos”.

Para a JSD, com o início de um novo ano letivo em contexto de pandemia, as orientações da Direção Geral da Saúde (DGS) para estes estabelecimentos são “mais urgentes” e “absolutamente necessárias para a salvaguarda de estudantes e das suas famílias”.

“A este respeito, as recentes notícias e as informações vindas a público sobre a adaptação das residências para o próximo ano letivo preocupam-nos e preocupam toda a comunidade académica”, aditam.

Citado em comunicado, o recentemente eleito presidente da JSD, Alexandre Poço, mostra preocupação “na medida em que a remoção de camas nos quartos e nas residências pode significar para muitos alunos a perda de alojamento, pelo que é urgente que sejam postas em cima da mesa alternativas para os estudantes”.

17:59

Mais um funcionário do parlamento infetado, outros cinco negativos

Mais um funcionário da Assembleia da República foi diagnosticado com Covid-19, enquanto outros cinco, atualmente em isolamento e que tinham estado em contacto com o primeiro infetado, testaram negativo, disse hoje à Agência Lusa fonte parlamentar.

Como o primeiro funcionário infetado está em casa já há duas semanas e este segundo há semana e meia, a “cadeia de transmissão ficou fechada”, segundo a mesma fonte, não se prevendo mais diligências por parte do parlamento.

O primeiro assistente parlamentar a quem foi diagnosticada a doença fora ao hospital devido a um pico de pressão arterial, uma vez que sofre de hipertensão, tendo na altura sido detetada a infeção pelo novo coronavírus.

Seguidos os protocolos da Direção-Geral de Saúde (DGS) e o plano interno do parlamento, foram apontados outros seis funcionários com os quais o infetado tivera contacto direto, os quais foram imediatamente colocados em isolamento domiciliário.

Daquele sexteto, somente um deles teve agora um resultado positivo por Covid-19, ao passo que os outros cinco testaram negativo.

16:58

Espanha ultrapassa os 300.000 casos de infeção

 Espanha ultrapassou hoje os 300.000 casos de infeção por covid-19 desde o início da pandemia, alcançando um total de 302.814 contágios, dos quais 1.178 foram diagnosticados nas últimas 24 horas.

De todos os novos casos, a maior parte foi detetada na comunidade de Aragão, com 365 novas infeções, seguida pela de Madrid, com 292, e pela Catalunha e Andaluzia, ambas com 109, segundo o último boletim do Ministério da Saúde espanhol.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 694 mil mortos e infetou mais de 18,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

16:07
VÍDEO

Barcos casa no Alqueva fazem sucesso em tempos de pandemia

A procura pelos barcos-casa na marina da amieira aumentou.

Os cruzeiros com várias pessoas a bordo tiveram uma quebra acentuada porque os turistas procuram para além da tranquilidade, distanciamento social.

Há 2h e 58min
16:07
VÍDEO

Setor das pescas tenta dar a volta à crise recorrendo às redes sociais

Entre os impactos económicos da pandemia, há testemunhos singulares. De um cenário de insolvência à contratação de mais pessoal, foi o que aconteceu a uma empresa de comercialização de pescado de São Miguel, visitada hoje pelo ministro do Mar, que já fala em retoma no setor das pescas.

Há 2h e 48min
16:07
VÍDEO

Concelho de Alijó instala 100 dispensadores de álcool em locais públicos

A nível local, vão sendo reforçados os métodos de prevenção na pandemia. A autarquia de Alijó está a colocar em todo o conselho dispensadores de álcool-gel para travar o vírus.

Há 3h e 6min
15:31
VÍDEO

Privados não reduzem mensalidades caso aulas presenciais sejam suspensas

É um aviso dos colégios privados para o próximo ano letivo. Se houver um novo confinamento e as aulas presenciais forem suspensas, desta vez não haverá descontos nas mensalidades.

Hoje às 14:43
15:30
VÍDEO

António Guterres apela à reabertura de escolas para evitar "catástrofe geracional"

António Guterres avisa: o mundo enfrenta "uma catástrofe geracional" se as escolas continuarem fechadas.

O secretário-geral das Nações Unidas pede por isso aos governos medidas para evitar este cenário.

Enquanto a pandemia forçou o ensino à distância em todo o lado, na Índia, em aldeias remotas, os alunos continuam a ter aulas, com um professor bastante diferente do habitual.

Há 3h e 25min
15:30
VÍDEO

Covid-19: multa de três mil dólares para quem violar confinamento na Austrália

Na Austrália, quem violar o confinamento será multado em cerca de três mil euros. Para combater a pandemia, na cidade de Melbourne, ao recolher obrigatório juntou-se a proibição de fazer exercício físico fora de casa.

Há 3h e 39min
15:30
VÍDEO

Palcos reduzidos e esplanadas alargadas. Festa do Avante já tem novas regras

Foram hoje conhecidas as novas regras para a realização do evento. O espaço vai ser alargado, o número de palcos reduzido ea programação de teatro e cinema será feita ao ar livre.

A organização garante seguir as recomendações da Direção-Geral de Saúde, mas não avança com números finais de lotação do espaço, que tem capacidade para 100 mil habitantes.

Hoje às 14:49
15:17

Programa "Escola Solidária" no Porto assegura refeições até final de agosto

O programa "Escola Solidária", promovido pela Câmara do Porto, vai manter-se em funcionamento durante o mês de agosto, atendendo ao contexto de covid-19, com vista a garantir o fornecimento de refeições aos alunos que necessitem.

No âmbito deste programa, a autarquia assegura em todas as escolas nos períodos das pausas escolares, incluindo nas férias grandes, as refeições - almoço e lanche - aos alunos dos escalões A e B que frequentem as escolas do 1º ciclo do ensino básico e jardins-de-infância, garantindo refeições nutricionalmente equilibrados e aos preços que foram praticados durante o corrente ano letivo.

Este ano, atendendo ao atual contexto da Covid-19, a iniciativa, retomada a 29 de junho, estará em funcionamento também durante o mês de agosto, até ao dia 31, na modalidade de take-away, explicou o município em resposta à Lusa.

Esta medida abrange também os irmãos dos alunos dos jardins-de-infância e escolas básicas de 1º ciclo, que tenham entre 3 e 10 anos, podendo, desta forma, usufruir deste serviço mesmo que não frequentem um estabelecimento de ensino da rede pública do Porto.

14:13

Ministro do Mar destaca empenho no setor para manter pesca "ativa"

O ministro do Mar destacou hoje que, apesar das adversidades provocadas pela pandemia, a atividade da pesca "mantém-se ativa", salientando que "a inovação" é também o lema para que as empresas do setor se possam reinventar.

"Nunca faltou o peixe na mesa dos portugueses e empresas como esta que hoje visito fizeram muito também para que isso acontecesse e para manter a atividade da pesca ativa", sublinhou Ricardo Serrão Santos, em declarações aos jornalistas na ilha de São Miguel, nos Açores.

O governante falava após uma visita à empresa Fat Tuna, especializada na área das pescas e que introduziu nos Açores métodos de maneio de pescado importados do Japão, numa deslocação no âmbito do Roteiro da Economia e do Empreendedorismo Azul, um ciclo de visitas dedicado a empresas inovadoras na área da economia do mar.

Questionado sobre estimativas em relação à retoma da atividade da pesca, na sequência dos problemas gerados pela pandemia, o governante frisou que "as pescas estão a funcionar", embora esteja o setor limitado, já que a restauração e o turismo eram "importantes" clientes para o setor.

13:57

Miranda do Douro ativou plataforma "Merc@do de Sabores e Saberes Mirandeses"

O município de Miranda do Douro ativou a plataforma digital "Merc@do de Sabores e Saberes Mirandeses", para promover e comercializar os produtos, originários do território, que se distinguem pela sua originalidade e especificidade, foi hoje anunciado.

Segundo os promotores da iniciativa, esta plataforma digital vai permitir construir uma relação de confiança, aliando qualidade ao saber-fazer local, proporcionando ao consumidor uma maior proximidade com a região e contribuir para o seu reconhecimento e desenvolvimento.

"A iniciativa surge, perante o contexto adverso derivado da pandemia covid 19, em parceria com a empresa tecnológica Medidata e com a colaboração da Associação Comercial e Industrial de Miranda do Douro (ACISM) e da Sabores de Miranda - Associação de Produtores Gastronómicos da Terra de Miranda", indica o município numa nota enviada à Lusa.

A plataforma de vendas 'online' tenciona ir ao encontro das necessidades de todos os que pretendam aceitar o desafio do marketing digital e aproveitar as adversidades como rampa de lançamento para uma estratégia inovadora, em que empreender adquire um novo significado.

Loading

N�o existem mais eventos...