Últimas Covid-19

Todas as notícias sobre o novo coronavírus que está a preocupar as autoridades a nível mundial.
11 Setembro 2020
11 mai, 18:18

Plataforma disponibiliza informação científica em português

O Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT) criou, em parceria com a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), uma plataforma 'online' para reunir conteúdos científicos em português sobre a pandemia de covid-19.

Os conteúdos do Centro de Informação COVID 360/IHMT/NOVA/CPLP, que já está em disponível, serão publicados no site do IHMT/NOVA, segundo informação divulgada hoje pela CPLP.

A plataforma é "suportada por quatro grupos temáticos nas áreas clínica, epidemiologia, virologia e de biossegurança para recolher material científico relacionado com a pandemia provocada pelo vírus SARS-COV-2", acrescenta.



AO MINUTO

00:32
VÍDEO

Covid-19: como Madrid se está a adaptar às novas regras de confinamento

Com o endurecimento das medidas de contenção no horizonte, os madrilenos procuram adaptar-se às regras, sabendo que elas não devem melhorar para já.

 

Hoje às 00:31
00:03

Brasil registou 831 mortos e 32.817 casos nas últimas 24 horas

O Brasil registou 831 mortos e 32.817 casos confirmados de covid-19 nas últimas 24 horas, informou hoje o executivo, acrescentando que investiga a ligação de 2.422 óbitos com a doença.

De acordo com o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, o Brasil totaliza agora 139.808 vítimas mortais e 4.657.702 casos de infeção.

No momento, a taxa de letalidade da doença mantém-se no 3%, enquanto que a taxa de incidência é de 66,5 mortes e de 2.216,4 casos por cada 100 mil habitantes.

O Brasil, país lusófono mais afetado pela pandemia, atingiu hoje a barreira dos quatro milhões de pacientes recuperados da doença causada pelo novo coronavírus (4.023.789), ocupando a quarta posição mundial na lista de nações com maior número de recuperações.

Sob acompanhamento médico encontram-se 494.105 pessoas diagnosticadas com a covid-19 em território brasileiro.

21:42
VÍDEO

Covid-19: Israel aperta ainda mais as medidas de confinamento

Israel é um dos países em situação mais grave: confinamento absoluto. 

Todos os estabelecimentos comerciais não essenciais têm de fechar por duas semanas. Tudo isto, numa altura em que o país regista quase sete mil novos casos por dia.

Ontem às 21:19
21:42
VÍDEO

Líder do PSD diz que Orçamento do Estado está nas mãos da esquerda

Rui Rio considera que a posição do PSD no Orçamento do Estado é irrelevante, porque o documento vai ser discutido à esquerda. 

Ontem às 21:24
21:42
VÍDEO

Covid-19: Espanha regista mais 84 mortos e 10.653

Em Espanha, a pressão da segunda vaga é a mais grave da Europa e o Ministro da Saúde avisa que as próximas semanas vão ser muito duras em Madrid.

Em França, foi também ultrapassada uma fasquia simbólica: há mais mil pessoas em cuidados intensivos. 

Ontem às 21:15
20:31

França regista recorde de novos casos com 16 mil infetados em 24 horas

Os números da covid-19 em França continuam a agravar-se, com 16.096 casos positivos registados em 24 horas, anunciaram hoje as autoridades francesas.

Este é o recorde de pessoas infetadas num só dia com a covid-19 desde o início da pandemia e o número total de casos confirmados através de teste em França é de 497.237.

Ainda nas últimas 24 horas, houve 52 mortes devido ao novo coronavírus, que provoca a doença covid-19, elevando o número total desde o início da pandemia a 31.511.

A taxa de positividade dos testes continua a subir sendo agora de 6,5% face a 6,2% na quarta-feira.

Os hospitais da região parisiense anunciaram hoje que vão começar a adiar novamente as operações não urgentes devido ao aumento do número de casos na capital. 

Ao mesmo tempo, a região de Marselha vai tentar travar a imposição governamental do fecho dos restaurantes nos próximos 15 dias anunciada na quarta-feira pelo ministro da Saúde.

20:08
VÍDEO

Covid-19: situação de contingência mantém-se até 14 de outubro

Na avaliação da pandemia feita pelo Conselho de Ministros, não há nada que justifique qualquer alívio das decisões. 

Os números de contágio estão elevados e oscilam, mas a pressão está a aumentar de forma contínua sobre o Serviço Nacional de Saúde.

Ontem às 20:00
20:08
VÍDEO

Covid-19: Comissão Europeia pede aos governos para "fazerem mais" para travar pandemia

Nas últimas horas, surgiu um aviso da Comissão Europeia: os Governos têm de fazer mais para travar a epidemia.

As infeções estão a subir em todo o continente e o Centro Europeu de prevenção e controlo de doenças, coloca Portugal num grupo de países com risco moderado mas tendência preocupante.

Ontem às 20:07
20:01

Projeto tecnológico no Porto visa desenhar resposta integrada à pandemia

O projeto Data4Covid19, desenvolvido pela Associação Porto Digital em colaboração com a ARS Norte, vai permitir, através do cruzamento de informação multissetorial, desenhar, implementar e monitorizar, de forma articulada, medidas de combate à pandemia, foi hoje anunciado.

Numa nota hoje publicada na sua página oficial, a Câmara do Porto, que diz liderar o projeto através da Porto Digital, refere que o projeto tem como objetivo a prevenção e a rápida definição do prognóstico da evolução da doença, contribuindo para "uma resposta mais efetiva" à crise sanitária e aos desafios decorrentes da pandemia, em áreas como a segurança ou proteção civil.

O Data4Covid19 visa o desenvolvimento de uma plataforma para potenciar o cruzamento de múltiplas fontes de dados, que vai permitir desenhar, implementar e monitorizar, de forma articulada, medidas de combate à pandemia.

A autarquia explica que, através do cruzamento de informação multissetorial, a plataforma permitirá, por exemplo, a criação de matrizes de risco de elevada resolução, com capacidade de potenciar uma atuação transversal na sociedade.

Nesta análise serão ainda considerados os dados económico-financeiros, pela relevância individual que têm no contexto atual em que a pandemia tem afetado "severamente as economias mundiais".

A plataforma receberá dados de fornecedores diversos, tais como a Metro do Porto, a Sociedade de Transportes Coletivos de Porto (STCP), a operadora de telecomunicações NOS, a Transportes Intermodais do Porto e a própria Porto Digital.

19:53

Ferro pede contenção para prevenir a doença e consenso na recuperação do país

O presidente da Assembleia da República afirmou esperar que a comissão eventual de acompanhamento da covid-19, hoje constituída, dê contributos na luta contra a doença e para um consenso sobre a recuperação económica e social do país.

Ferro Rodrigues falava após ter empossado a "comissão eventual para o acompanhamento da aplicação das medidas de resposta à pandemia da doença covid-19 e do processo de recuperação económica e social", que terá um prazo de funcionamento 180 dias e que será presidida pelo socialista Luís Testa, tendo como "vices" a social-democrata Ofélia Ramos e o bloquista Moisés Ferreira.

Esta comissão eventual surgiu na sequência da aprovação de resoluções apresentadas pelo CDS e pelo PS, iniciativas legislativas estas que foram aprovadas em 05 de junho passado.

O Grupo Parlamentar do CDS-PP, que vai estar representado nesta comissão pela deputada Cecília Meireles, já requereu a audição de 22 personalidades, entre elas ministros, representantes do setor social e económico e especialistas de saúde.

No seu discurso, o presidente da Assembleia da República observou que a covid-19 continua a disseminar-se por todo o mundo e "não parece dar sinais de abrandamento" em termos de contágios com o novo coronavírus.

"Apesar dos progressos, impera ainda a incerteza sobre a terapia e sobre a vacina. Resta-nos por enquanto a prevenção e a contenção. Mas contenção não pode significar confinamento", advertiu Ferro Rodrigues, antes de aludir às consequências económicas e social do período em que Portugal esteve em estado de emergência.

Esse período de confinamento "gerou uma grave crise económica e social, com graves consequências no emprego e na saúde das empresas. A contração da nossa economia atingiu níveis impensáveis ainda há bem pouco tempo", apontou o presidente da Assembleia da República.

19:46

Associação Académica contra a realização de “praxe tradicional” em Coimbra

O presidente Associação Académica de Coimbra (AAC) afirmou hoje que é contra a realização da "praxe tradicional", considerando que, em alternativa, podiam ser realizadas atividades para mostrar a cidade e a sua cultura.

"A praxe é o que fizermos dela. Temos atividades lúdicas, culturais e desportivas que podem ir ao encontro de uma receção ao estudante. Agora, se for a praxe tradicional, discordo na íntegra", disse o presidente da AAC, Daniel Azenha, que falava à agência Lusa no final da assembleia magna de estudantes que decorreu hoje à tarde.

O dirigente estudantil recordou que a AAC não regula a praxe, referindo que terá uma reunião com o Conselho de Veteranos, responsável por esta tradição, na segunda-feira, onde irá manifestar a sua preocupação em relação às decisões daquele órgão.

"Se for uma praxe tradicional não faz grande sentido. Não podemos expor o estudante ao risco e ao perigo", defendeu.

Na segunda-feira, o Conselho de Veteranos, ao contrário do que aconteceu noutras academias como a do Porto, confirmou a manutenção da praxe em Coimbra, que terá novas regras, como o uso de máscara, distanciamento e proibição de grupos com mais de dez alunos.

"Nós não fomos tidos na apreciação do documento que foi enviado. Fomos apenas informados", disse à Lusa Daniel Azenha, mostrando-se preocupado que "haja abusos e excessos que não vão ao encontro das regras da Direção-Geral da Saúde".

Para o presidente da AAC, não se pode "olhar para o lado e achar que a praxe não existe", mas considera que, este ano, face à pandemia da covid-19, deveria "estar muito mais ligada a uma questão cultural e não à atividade praxística que existe".

"Poderia haver aqui uma mudança na forma como existe a praxe, mas nós não regulamos a praxe, não temos a possibilidade de a proibir, mas apelamos ao bom senso", acrescentou.

19:38

Três restaurantes de Penacova fechados por decisão dos donos

O presidente da Câmara de Penacova, Humberto Oliveira, esclareceu hoje que a decisão de encerrar três restaurantes no concelho foi tomada pelos seus proprietários com efeitos desde o dia 07.

“A decisão de encerrar os três restaurantes não foi minha. Não cabe à Câmara Municipal de Penacova, nem ao seu presidente, mandar encerrar restaurantes”, afirmou Humberto Oliveira.

Em comunicado, explicou terem sido “as gerências de cada um deles que, de uma forma responsável, decidiram encerrar os seus estabelecimentos quando detetaram a existência de infetados com covid-19 entre os colaboradores”.

Negando que haja “65 pessoas com a doença” neste município do distrito de Coimbra, o autarca atualizou e explicou os dados oficiais sobre a propagação do vírus em Penacova, no distrito de Coimbra.

“Há, sim, desde o início da pandemia, 70 casos positivos à data de 22 de setembro, aos quais há que deduzir os felizmente recuperados e os infelizmente falecidos, para aferir qual o número de casos ativos. Atualmente, temos 30 casos ativos no concelho”, referiu.

Humberto Oliveira frisou que “é público que estes restaurantes se encontram encerrados".

"Não desde ontem ou anteontem [23 ou 22 de setembro, respetivamente], mas desde o dia 07 de setembro”, explicou.

19:24
19:16
19:07

Itália regista 1.786 novos casos e mantém escalada de mortes diárias

Itália registou 1.786 casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, mais do que os 1.640 casos do dia anterior, elevando para 304.323 o valor total desde o início da pandemia, disse hoje o Ministério da Saúde.

Itália tem agora 35.781 mortes, mais 23 do que na quarta-feira, confirmando uma tendência do aumento diário de óbitos no país que já foi o foco da pandemia na Europa.

O número de casos ativos é neste momento de 46.780, com 2.731 pessoas internadas, mais 73 do que na quarta-feira, incluindo 246 pessoas nos serviços de cuidados intensivos.

Em isolamento domiciliário estão neste momento 43.803 pessoas.

As regiões mais afetadas nas últimas 24 horas foram Véneto, com 248 novas infeções, e Lazio, com 230 novos casos.

19:05
18:54

PM grego apela “nova vigilância” após aumento no número de infeções

O primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, confrontado com um número crescente de casos da covid-19 nos últimos dias, em particular na região da Ática, admitiu hoje um novo confinamento caso não sejam respeitadas as medidas em vigor.

“Há um novo aumento do coronavírus” e “o dilema é atualmente autoproteção ou confinamento”, preveniu o primeiro-ministro durante uma intervenção pela televisão e na qual sublinhou ser necessário escolher a primeira opção devido às repercussões negativas do confinamento.

O primeiro-ministro conservador apelou à população que respeite “as medidas de distanciamento” e sobretudo “o uso da máscara em todos os espaços fechados e o alargamento do teletrabalho”.

Apesar de menos atingida em comparação com outros países europeus, a Grécia (10,9 milhões de habitantes) registou nos últimos dias um aumento dos casos do novo coronavírus, com uma média que atinge mais de 300 infetados.

O país registou oficialmente até ao presente 16.627 casos, com mais de 10.000 nos últimos meses. O número total de mortos desde o surgimento da pandemia no final de fevereiro ascende a 366 pessoas, com um registo de nove óbitos desde quarta-feira.

“Atendendo ao regresso da ameaça apelo a uma nova vigilância, sem impor novas medidas mas respeitando as existentes”, em particular nas regiões mais atingidas como a Ática, sublinhou Mitsotakis na sua alocução de dez minutos.

18:29

Reino Unido regista 6.634 novas infeções, novo recorde diário

O Reino Unido registou 6.634 novas infeções de coronavírus nas últimas 24 horas, um novo recorde diário, e 40 mortes devido a covid-19, informou hoje o ministério da Saúde britânico. 

Na terça-feira tinham sido contabilizadas 6.178 novas infeções e 37 mortes.

O total acumulado desde o início da pandemia covid-19 no Reino Unido passou hoje para 416.363 de casos de contágio confirmados e para 41.902 óbitos num período de 28 dias após um teste positivo.  

O novo recorde diário, superior ao de 6.201, registado em 01 de maio, dia em que foram contabilizadas 739 mortes, é também o resultado de estarem a ser feitos mais testes no Reino Unido, porém o índice de positividade também é mais elevado.

18:21
17:56

Espanha regista mais 84 mortos e 10.653 casos de Covid-19

O Ministério da Saúde de Espanha atualizou esta quinta-feira os números relativos à situação de covid-19 no país, revelando que foram notificados 10.653 novos casos nas últimas 24 horas.

O total de contágios no país sobe assim para 704.209.

Há mais 84 mortos a registar, o que resulta num total de 31.118 vítimas mortais no país vizinho.

A região de Madrid continua a ser, de longe, a mais afetada, o que já levou as autoridades a implementarem novas medidas restritivas.

Deram entrada nos hospitais com a doença nas últimas 24 horas 1.310 pessoas, das quais 486 em Madrid, 145 na Andaluzia, 110 em Castela e Leão e 104 na Catalunha.

Há em todo o país 11.041 pessoas hospitalizadas com a doença, que ocupam quase 10% das camas dos hospitais, e 1.445 pacientes estão em unidades de cuidados intensivos.

O Ministro da Saúde espanhol, Salvador Illa, advertiu hoje que "vêm aí semanas difíceis" na Comunidade de Madrid e instou a agir "com determinação" para assumir o controlo da pandemia.

"Vêm aí dias difíceis pela frente em Madrid e temos de agir com determinação para assumir o controlo da pandemia. Neste contexto, vamos fazer as nossas recomendações", disse o responsável governamental.

A área metropolitana de Madrid é desde o início do mês, assim como foi na primavera, o epicentro da pandemia em Espanha, um dos países europeus mais duramente atingidos pelo Covid-19.

O executivo regional da região em que se encontra a capital espanhola irá decidir na sexta-feira se as atuais restrições à mobilidade em vigor em várias zonas da cidade devem ser alargadas a outras em que o nível de contágios também é elevado.

As restrições já em vigor poderiam ser alargadas às zonas da cidade que nos últimos dias passaram a cumprir o critério de mais de 1.000 casos por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias.

Desde segunda-feira que quase um milhão de pessoas na capital espanhola e arredores estão sujeitas a restrições rigorosas dos seus movimentos durante duas semanas.

As mais de 850.000 pessoas atingidas (de um total de 6,6 milhões de habitantes na região) estão proibidas de sair da sua zona de residência, exceto por razões muito específicas: para ir trabalhar ou estudar, para visitar um médico, para responder a convocação jurídica ou para cuidar de pessoas dependentes.

Loading

N�o existem mais eventos...