Últimas Covid-19

Todas as notícias sobre o novo coronavírus que está a preocupar as autoridades a nível mundial.
30 Julho 2020
28 abr, 11:06

Projeto "AcolheUmaRefeição" reúne mais de 180 pessoas que querem doar comida

Mais de 180 empresas e pessoas que querem doar comida a quem mais precisa já aderiram à plataforma “Acolhe uma Refeição” que arrancou na segunda-feira e que pretende auxiliar os mais afetados na sequência da pandemia de Covid-19.

A ideia para avançar com o AcolheUmaRefeição surgiu depois de termos ouvido a presidente do Banco Alimentar, Isabel Jonet, dizer que em 27 anos nunca tinha visto nada assim, referindo-se ao aumento de pedidos de ajuda alimentar”, disse Ricardo Paiagua, da uppOut que gere a plataforma

Isabel Jonet revelou na segunda-feira que desde o início da pandemia de covid-19 já chegaram mais de 11.600 pedidos de ajuda de agregados familiares, através da Rede de Emergência Alimentar criada pela Entreajuda, da qual o Banco Alimentar faz parte.

Este número representa 55 mil pessoas, estima Isabel Jonet, e são todos novos casos de pobreza, provocados sobretudo pelo desemprego das pessoas que tinham trabalhos precários, e de profissionais liberais, que apenas recebiam quando trabalhavam.

V�DEO

“Banco Alimentar recebeu 11.500 pedidos de ajuda. Estimamos que sejam 55 mil pessoas”

A pandemia obrigou a economia a fechar e muitas pessoas entraram inesperadamente no desemprego ou em processo de lay-off. A zona de Lisboa e Setúbal têm sido das mais afetadas, de acordo com Isabel Jonet, do Banco Alimentar.
 



AO MINUTO

23:53

Brasil regista 572 mortes e mais de 23 mil infeções em 24 horas

O Brasil registou 572 mortes e 23.010 novas infeções provocadas pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, anunciou hoje o Ministério da Saúde do país.

Na véspera, o maior país da América do Sul superou a marca de 100 mil óbitos na pandemia e, com os números atualizados, contabiliza 101.049 óbitos.

O Brasil registou um total de 3.035.422 infeções provocadas pelo novo coronavírus.

O Ministério brasileiro da Saúde destacou que 2.118.460 pessoas já estão recuperadas da doença e outros 815.913 pacientes ainda estão a ser acompanhados.

São Paulo, o estado mais populoso e mais afetado pela doença no Brasil, já regista um total de 24.114 óbitos e 608.379 casos confirmados.

Segue-se, em número de casos, o estado da Bahia, no nordeste do país, com 193.029 infeções, e depois o Ceará (185.542), localizado também na região nordeste.

Já em número de mortos, o Rio de Janeiro continua a ser o segundo estado brasileiro mais atingido, com 14.080 óbitos, seguido pelo Ceará (7.954).

 

23:48
23:03
VÍDEO

Seis por Meia Dúzia: Celinho e o cone de Berlim

O verão de Marcelo Rebelo de Sousa está animado.

E Seis por Meia Dúzia entrou no ritmo presidencial.

A ironia política, na crónica do Victor Moura-Pinto.

Ontem às 22:38
22:41
VÍDEO

Turistas voltam a render-se a Évora

Lentamente, os turistas vão regressando à cidade de Évora. Os números estão longe dos registados antes da pandemia, mas são uma luz ao fundo do túnel para quem vive do turismo.

Ontem às 22:32
22:35
VÍDEO

Famílias portuguesas estão a apostar em férias "tudo incluído"

No Algarve, os hotéis que praticam o regime de tudo incluído têm registado uma procura acima da média.

Em plena pandemia, este interesse dos portugueses tem surpreendido os próprios hoteleiros, que não esperavam tantas reservas.

As famílias demonstram confiança nos protocolos sanitários e dizem que é uma vantagem ter acesso às refeições no interior dos hotéis.

Ontem às 22:29
22:28
VÍDEO

Covid-19: a febre do papel higiénico criou emprego

A pandemia revelou comportamentos atípicos do ser humano, como foi o caso da corrida ao papel higiénico.

Houve uma altura em que a reposição acontecia a menor ritmo do que a procura e isso valorizou o produto.

E obrigou as fábricas a não pararem mesmo quando o resto do país estava confinado.

Ontem às 22:23
22:21
VÍDEO

Há destinos europeus que não se importam com a crise no turismo

Na Croácia, a falta de turistas na outrora tão sobrelotada cidade de Dubrovnik tem sido bem recebida pelos locais.

 

Ontem às 22:18
21:00
VÍDEO

Lar do Barreiro na origem de novo surto de Covid-19

O surto começou na terça-feira depois de três utentes do Lar de São José terem testado positivo para o novo coronavírus.

Estavam todos assintomáticos, mas tinham oscilações na temperatura corporal.

Depois da confirmação, o lar testou todos os utentes  e são agora mais de 40 infetados.

Ontem às 19:59
20:43
VÍDEO

Covid-19: região de Lisboa com quatro dos seis óbitos deste domingo

Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a mais fustigada pela pandemia e também aquela em que o surto teima em não abrandar.

Nas últimas 24 horas houve, ainda, mais 131 casos.

 

Ontem às 19:56
19:52

Angola regista mais 5 mortes e bate recorde de infeções em 24 horas

Angola registou um número recorde de infeções por covid-19 nas últimas 24 horas, com 100 novos casos, e mais cinco mortes, anunciou o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, citado pela Lusa.

As cinco mortes, que se verificaram “em decorrência de quadros descompensados de comorbilidades”, foram de doentes com 59, 65, 64, 71 e 82 anos, todos de sexo masculino, que se encontravam internados na Clínica da Sagrada Esperança, Zona Económica Especial, dois na Clínica Girassol e um no hospital da Barra do Kwanza.

Os cem novos casos, 82 de sexo masculino e 18 de sexo feminino, têm idades entre 10 e 83 anos.

Foram diagnosticados em Benguela e Soyo (província do Zaire) dois casos, importados de Luanda devido à violação da cerca sanitária, sendo os restantes 98 da província de Luanda.

Nas últimas 24 horas houve também mais três recuperados.

Angola soma já 1.672 casos, com 75 óbitos, 567 recuperados e 1.030 ativos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 727 mil mortos e infetou mais de 19,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Em África, há 22.903 mortos confirmados em mais de um milhão de infetados em 55 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné Equatorial lidera em número de casos e de mortos (4.821 infetados e 83 óbitos), seguindo-se Cabo Verde (2.835 casos e 32 mortos), Guiné-Bissau (2.050 casos e 29 mortos), Moçambique (2.269 casos e 16 mortos), Angola (1.672 infetados e 75 mortos) e São Tomé e Príncipe (878 casos e 15 mortos).

19:15

União das IPSS de Évora satisfeita com resolução de surto em Reguengos de Monsaraz

A União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social (UDIPSS) de Évora manifestou-se hoje satisfeita com o anúncio da Autoridade de Saúde Pública de resolução do surto de covid-19 num lar em Reguengos de Monsaraz.

Em comunicado, citado pela Lusa, a UDIPSS diz que “enche de satisfação” o anúncio feito pela Autoridade de Saúde Pública no sábado, sobre a “total resolução” do surto que eclodiu na Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI) da sua associada Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FMIVPS).

A UDIPSS deixa também uma mensagem de “reconhecimento” a todas instituições sociais, pelo “árduo trabalho e pelo esforço colossal” que marcaram a sua ação nos últimos meses.

Destacando o trabalho de “valorização”, em relação à capacidade de gestão que revelaram deter nos últimos tempos, a UDIPSS deixa ainda uma mensagem de “esperança”, esperando que o futuro, apesar de poderem surgir novas vagas desta pandemia, as instituições possam estar “mais fortes”.

Esperança de que no futuro, ainda que novas vagas desta pandemia possam surgir, estaremos mais fortes e mais unidos e responderemos ainda melhor, pois a turbulência é sempre rastilho da revitalização e da reinvenção de objetivos, de estratégias e da ação”, lê-se no documento.

O Ministério Público (MP) instaurou um inquérito sobre o surto de Covid-19 no lar da FMIVPS, que já provocou 18 mortos, revelou na sexta-feira à Lusa a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Questionada pela agência Lusa, a PGR confirmou a existência de um inquérito sobre o surto de Covid-19 que surgiu no lar da FMIVPS, o qual corre termos no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora.

O surto no lar provocou, até quinta-feira, um total 162 casos de infeção, incluindo 18 mortos: 16 utentes, uma funcionária do lar e um homem da comunidade.

 

19:11

Madeira sem novas infeções desde sábado

A Madeira não registou nas últimas 24 horas qualquer doente infetado com Covid-19, havendo mais uma pessoa recuperada, anunciou hoje o Instituto de Administração da Saúde (IASAÚDE).

O boletim epidemiológico do IASAÚDE relativo à situação desta doença no arquipélago da Madeira realçando que houve "hoje um novo doente recuperado a reportar, somando-se 99 casos recuperados e reduzindo para 25 os casos de infeção ativos".

Os 25 casos ativos consistem em 22 casos importados identificados no contexto das atividades de vigilância implementadas na Unidade de Rastreio da Covid-19 do Aeroporto da Madeira e apenas três casos de transmissão local.

Vinte das pessoas infetadas cumprem isolamento numa unidade hoteleira dedicada, duas no respetivo domicílio e três encontram-se hospitalizadas na Unidade de Internamento Polivalente dedicada à Covid-19.

Até ao fim do dia 08 de agosto, foram contabilizadas na Região Autónoma da Madeira 1.583 notificações de casos suspeitos da Covid-19, dos quais 1.459 não se confirmaram.

À data, 18.494 pessoas estão a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde dos vários concelhos da região, agora com recurso à aplicação MadeiraSafeToDiscover, 8.015 das quais em vigilância ativa.

No contexto da operação de rastreio de viajantes nos portos e aeroportos da Madeira e do Porto Santo, há a reportar um total cumulativo de 24.082 colheitas para teste à Covid-19 realizadas até às 16:00 horas do dia de hoje.

 

17:33

Duas lusodescendentes detidas por violarem quarentena na Venezuela

A polícia venezuelana deteve 22 jovens, entre eles duas lusodescendentes de 19 e 20 anos, por violarem a quarentena preventiva da Covid-19 e realizar uma festa em Altamira, município de Chacao, no leste de Caracas, anunciaram hoje as autoridades municipais citadas pela Lusa.

A detenção teve lugar sábado e os detidos são acusados de violar o decreto de Estado de Alarme que vigora no país desde março último e que proíbe a realização de festas, reuniões ou aglomerações e que impõe o uso obrigatório de máscara de distanciamento social preventivo da Covid-19.

Recebemos inúmeros telefonemas de vizinhos da zona informando que estavam havia uma festa no ‘penthouse’ (último piso) do edifício Helena. Quando fomos lá constatamos que havia 25 pessoas dentro do apartamento, consumindo bebidas alcoólicas e violando totalmente as medidas radicais de quarentena e segurança”, disse o presidente da câmara municipal aos jornalistas.

Gustavo Duque explicou que “não estão permitidas atividades” que representem um risco para quem as frequente, vizinhos, familiares e quem se relacione com estas pessoas.

É muito importante que todos entendamos que os nossos policiais e funcionários da proteção civil estão literalmente arriscando as suas vidas para que o município seja seguro. A pandemia pode afetar a todos e o ciclo de crescimento ainda não diminuiu”, frisou.

Por outro lado, através da rede social Twiter, Gustavo Duque precisou que as autoridades aguardam os resultados de testes rápidos feitos aos detidos e que há suspeitas de que quatro dos participantes na festa vão testar positivo para a Covid-19.

Uma portuguesa radicada em Altamira explicou à agência Lusa que os jovens aguardam ser apresentados perante um juiz, o que deverá ocorrer entre hoje e segunda-feira.

Na Venezuela estão confirmados 24.961 casos de pessoas infetadas e 215 mortes associadas ao novo coronavírus. Estão também dados como recuperados 12.960 pacientes.

Pelo menos dois cidadãos portugueses, um da área de panificação e outra da restauração, testaram positivo para a Covid-19, tendo feito tratamento e recuperado da doença, em Caracas.

Vários políticos venezuelanos estão a fazer tratamento e em isolamento após testes positivos da doença Covid-19 e a imprensa local tem dado conta da morte de vários médicos e enfermeiros, vítimas do coronavírus.

A Venezuela está desde 13 de março em estado de alerta, o que permite ao executivo decretar “decisões drásticas” para combater a pandemia.

Os voos nacionais e internacionais estão restringidos até 12 de agosto, estando a população impedida de circular entre os distintos municípios do país.

17:26

Mortes caem para oito no Reino Unido nas últimas 24 horas

O Reino Unido registou oito mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, em comparação com 55 do período anterior, elevando para um total de 46.574 as mortes devido à doença desde o início da pandemia, anunciou hoje o governo britânico citado pela Lusa.

O número de infeções foi de 1.062, elevando para 310.825 o número total de pessoas que testaram positivo ao novo coronavírus no Reino Unido, segundo as autoridades.

O Grupo Consultivo Científico para Emergências do governo britânico estima a taxa de transmissão do vírus a nível nacional entre 0,8 e 1, um nível acima do qual o vírus se propaga facilmente.

Estes números foram divulgados após o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, ter classificado como "dever moral" e "prioridade nacional" que todas as crianças voltem à escola em setembro.

Manter as nossas escolas fechadas por mais tempo do que o absolutamente necessário é socialmente intolerável, economicamente insustentável e moralmente indefensável", escreveu Johnson na edição de domingo do jornal de The Mail on Sunday.

 

17:06

Itália regista 463 novos casos e dois óbitos nas últimas 24 horas

Itália registou nas últimas 24 horas 463 novos casos de covid-19, e mais duas mortes associadas à doença, um dos números mais baixos de toda a crise pandémica, indicou hoje o Ministério da Saúde italiano, citado pela Lusa.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, quando, a 21 de fevereiro, foram detetados os primeiros casos no país, Itália contabilizou 250.566 casos de covid-19, enquanto o balanço provisório de mortes subiu para 35.295.

Os 463 novos casos registados de sábado para hoje constituem o segundo maior número de infetados desde inícios de junho (o primeiro foi registado sexta-feira, com 552), o que confirma a tendência de alta, “embora contida”, reconhecida há alguns dias pelo Instituto Superior de Saúde (ISS) italiano.

O aumento do número de novos casos ocorreu apesar de o total de testes de diagnóstico ter sido menor do que o normal, num total de 37.637.

O vice-ministro da Saúde italiano, Pierpaolo Sileri, pôs de lado a ideia de que o país está a registar um “recrudescimento”, sublinhando que se trata de “focos bem contidos” e controlados.

Atualmente, 13.263 pessoas estão infetadas com o novo coronavírus, com a grande maioria a recuperar em isolamento caseiro, quer com sintomas leves quer assintomáticos.

Apenas 45 pacientes se encontram em unidades de cuidados intensivos, mas dois do que sábado.

A região mais afetada continua a ser a da Lombardia (norte), epicentro da pandemia em Itália e que, nas últimas 24 horas, acumulou 71 dos 463 novos casos e um dos dois óbitos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 727 mil mortos e infetou mais de 19,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

16:56

ARS/Algarve desmente líder da Juventude Popular sobre triagem covid em Tavira

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve desmentiu hoje que o Centro de Saúde de Tavira não possua triagem separada para os utentes Covid-19 após queixa do presidente da Juventude Popular.

Desde 16 de março que temos circuitos separados no Centro de Saúde de Tavira, por isso não entendo aquela notícia” afirmou à Lusa o presidente da ARS/Algarve, Paulo Morgado.

Em causa está a queixa de Francisco Mota, presidente da Juventude Popular (JP), depois de se ter dirigido àquele centro este sábado, denunciar a inexistência de corredores de triagem separados para doentes suspeitos de Covid-19 naquele centro, questionando até se será situação única no país.

Francisco Mota relatou que durante o período de espera se deparou com duas situações de possíveis doentes covid, que terão estado no mesmo espaço que os demais utentes.

O presidente da ARS/Algarve, revelou “achar estranha” esta notícia destacando que “quando os utentes chegam ao centro há indicações claras dos diferentes circuitos” e é feita uma triagem “por enfermeiros”, sendo depois “encaminhados para circuitos separados”.

O responsável realçou que não há “falta de recursos humanos” no centro e que “nunca houve” um caso de Covid-19 nos profissionais do centro ou "reclamações sobre uma situação similar” à descrita pelo líder da JP, desconhecendo “o que poderá ter motivado a reclamação”.

Realçou, no entanto, que pode haver situações em que os utentes “ocupem outros espaços”, mas reforçou que “todos têm a obrigatoriedade de manter a distância e usar máscara”, que é fornecida “em qualquer centro, caso o utente não a tenha”.

Paulo Morgado defendeu que se trata de um “excelente centro de saúde, que sempre funcionou bem”, revelando que “tudo isto é necessidade de aparecer” por parte do dirigente centrista.

O presidente da JP tinha afirmado que a situação suscita preocupação particular por se tratar de um centro de saúde no Algarve, onde nesta altura há pessoas de todo o país, que em caso de contágio poderão disseminar a doença.

O dirigente centrista revelou ter apresentado uma reclamação junto do Centro de Saúde de Tavira, à qual Paulo Morgado assegurou que “vai a ser analisada, segunda-feira e será respondida”, conclui.

 

15:30
15:30
15:30
VÍDEO

Açores: só 25% dos passageiros faz teste Covid-19 à chegada

Já voltou a haver casos positivos no arquipélago, mas todos em São Miguel. O que também não para de aumentar são os turistas que têm sido aliciado a visitar a região através de uma variedade de campanhas. Os responsáveis asseguram que estão preparados para uma segunda vaga e que todos os casos são importados

Ontem às 13:11
15:00

Açores com três casos positivos nas últimas 24 horas em São Miguel

Os Açores registaram três casos positivos de Covid-19 nas últimas 24 horas, na ilha de São Miguel, um homem e duas mulheres que desembarcaram na Região provenientes de ligações aéreas com o território continental.

O comunicado diário emitido pela Autoridade de Saúde Regional, citado pela Lusa, refere que, "decorrentes das 1.211 análises realizadas nos dois laboratórios de referência da Região nas últimas 24 horas, foram diagnosticados três casos positivos de Covid-19 na ilha de São Miguel".

Os casos diagnosticados, segundo aquela entidade, "reportam-se a um indivíduo do sexo masculino, com 45 anos, e a dois indivíduos do sexo feminino, com 27 e 34 anos", os quais "desembarcaram na Região provenientes de ligações aéreas com o território continental".

Os três realizaram "testes de despiste previamente ao embarque" e apresentaram "comprovativo de resultado negativo para o vírus SARS-CoV-2 na chegada à Região", mas no seguimento da sua permanência no arquipélago, "foram realizados novos testes de despiste após o sexto dia" que deram os três "resultado positivo", adianta.

De acordo com a Autoridade de Saúde Regional, "todos apresentam situação clínica estável e foram já diligenciados, pelas Delegações de Saúde Concelhias, os procedimentos definidos para caso confirmado, testagem e vigilância de contactos próximos".

Quanto a um dos casos reportado no sábado como positivo, a entidade explica que "após investigação epidemiológica pela Delegação de Saúde Concelhia, foi apurado que já havia sido infetado no seu país de origem, tendo apresentado documentação e informação que sustentou a sua recuperação da infeção provocada pelo SARS-CoV-2", pelo que "ficará agora em vigilância ativa sob coordenação da Delegação de Saúde Concelhia".

No sábado, a Autoridade de Saúde dos Açores avançou terem sido diagnosticados seis casos positivos de covid-19 em São Miguel, quatro homens, entre os 13 e os 45 anos, e duas mulheres, com 22 e 37 anos de idade.

Daqueles casos reportados no sábado, cinco eram passageiros que desembarcaram na Região provenientes de ligações aéreas com o território continental a 06 e 07 de agosto, tendo obtido à chegada resultado positivo para o vírus SARS-CoV-2.

Já o sexto caso, reportado no sábado, era referente "a um indivíduo que desembarcou na ilha de São Miguel a 06 de julho, que obteve resultados negativos nos testes de despiste à chegada" e "após o sexto dia de permanência na Região", mas que na sexta-feira, ao apresentar "sinais e sintomas de infeção, contactou a Linha de Saúde Açores e foi validado como caso suspeito e submetido a recolha de amostra biológica e análise laboratorial" que obteve "resultado positivo".

 

VÍDEO

Açores: só 25% dos passageiros faz teste Covid-19 à chegada

Já voltou a haver casos positivos no arquipélago, mas todos em São Miguel. O que também não para de aumentar são os turistas que têm sido aliciado a visitar a região através de uma variedade de campanhas. Os responsáveis asseguram que estão preparados para uma segunda vaga e que todos os casos são importados

Ontem às 13:11
Loading

N�o existem mais eventos...