Últimas Covid-19

Todas as notícias sobre a pandemia que já matou mais de dois milhões de pessoas em todo o mundo
03 Março 2021
18 nov 2020, 13:52

Sindicato contesta motivo apresentado para despedimento por hotel do Porto

O Sindicato dos Trabalhadores da Hotelaria do Norte acusou hoje o hotel Nave, no Porto, de apresentar falsos argumentos para justificar o encerramento e o despedimento de 17 funcionários com a degradação das instalações e a covid-19.

“Os trabalhadores têm a certeza que não há motivo para despedir, que o motivo alegado não é verdadeiro, que os lucros acumulados ao longo dos últimos oito anos chegam e sobram para fazer as obras de remodelação de que o hotel precisa. Mesmo que assim não fosse, a empresa pode recorrer a fundos comunitários. Além disso, tem património, tem um edifício com 22 apartamentos que não usa há vários anos e um terreno que pode vender para fazer as obras no hotel”, diz em comunicado o Sindicato dos Trabalhadores na Industria da Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Norte (STIHTRSN).

A Agência Lusa contactou, por telefone, o diretor do Hotel Nave, Jaime Cunha, que se recusou a dar informações sobre a denúncia do STIHTRSN a propósito do despedimento coletivo, remetendo qualquer explicação para a “administração que está em Lisboa”, mas recusando fornecer qualquer contacto telefónico ou morada dos escritórios.



AO MINUTO

23:47
22:10

Brasil supera 75 mil casos pelo segundo dia seguido e soma 1.800 mortes

O Brasil somou 1.800 mortes devido à covid-19 em 24 horas e, pelo segundo dia consecutivo, contabilizou mais 75 mil novas infeções (75.495), informou hoje o Ministério da Saúde brasileiro.

Numa semana marcada por recordes de mortes e novos casos no Brasil, o país teve hoje o seu segundo dia com mais óbitos e infeções desde o início da pandemia, há pouco mais de um ano.

Os números ficam apenas atrás dos de 07 de janeiro deste ano, quando se contabilizaram 87.843 casos positivos no Brasil, e da passada quarta-feira, data do maior número de vítimas mortais num só dia (1.910).

No total, a nação sul-americana, com 212 milhões de habitantes e que atravessa agora o seu momento mais crítico da pandemia, chegou a 10,8 milhões de diagnósticos de infeção (10.869.227) e acumula 262.770 mortes devido ao novo coronavírus.

A taxa de incidência da doença em território brasileiro é agora de 125 mortes e 5.172 casos por 100 mil habitantes, segundo a tutela da saúde.

São Paulo (2.093.924), Minas Gerais (908.869), Bahia (706.375) e Santa Catarina (700.127) concentram o maior número total de casos. Por outro lado, a lista de Unidades Federativas com mais mortes é liderada por São Paulo (61.064), Rio de Janeiro (33.607), Minas Gerais (19.204) e Rio Grande do Sul (13.138).

Mais de 9,6 milhões de pessoas já recuperaram da covid-19 no Brasil, enquanto 935.047 pacientes infetados estão sob acompanhamento médico.

Num momento em que vários hospitais do país estão numa situação de colapso e em que novas estirpes do novo coronavírus circulam por todo o território, o ministro das Relações Exteriores brasileiro afirmou que, apesar da falta de unidades de terapia intensiva (UTI) em "alguns Estados", o sistema de saúde do Brasil tem conseguido lidar bem com a pandemia de covid-19.

"O sistema de saúde está, claro, sob stress, mas está conseguindo suportar bem. Tem falta de UTI em alguns estados, mas, no geral, o sistema está suportando bem", disse hoje o ministro, Ernesto Araújo, numa audiência de membros do Conselho das Américas.

Araújo, que disse haver uma "forte pressão popular" contra os confinamentos decretados por governadores e prefeitos, reconheceu que a situação no Brasil só deverá melhorar com o avanço da vacinação no país.

“A vacinação está a ganhar velocidade. Claro que gostaríamos que estivesse muito mais rápida. Está devagar em comparação aos Estados Unidos ou Israel, mas, em comparação à Europa, não está tão lenta. Os países europeus estão com um pouco mais de 5% da população total vacinada. No Brasil, estamos em torno de 4%, com todos os desafios logísticos que temos. Mas os números [de vacinados] vão subir, temos certeza”, frisou o diplomata.

Já o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou hoje que a situação no Brasil em relação à pandemia de covid-19 é “muito preocupante” e instou o Governo a tomar medidas “agressivas”.

“Se o Brasil não agir de forma forte vai afetar todos os vizinhos e além da América Latina. Medidas de saúde sérias são muito importantes”, disse Ghebreyesus, referindo o “aumento contínuo” de casos em fevereiro, mas também do número de mortes.

21:44

São Tomé e Príncipe recebeu 24 mil doses de vacinas da plataforma Covax

O Governo de São Tomé e Príncipe recebeu hoje 24 mil doses de vacina contra a covid-19, que vai permitir começar “a dar o primeiro passo em termos do processo de vacinação da população", disse o primeiro-ministro são-tomense.

"Eu diria mesmo que é um dia de esperança, um dia histórico", afirmou Jorge Bom Jesus, numa comunicação ao país, sublinhando que as doses que chegaram ao país durante a tarde vão possibilitar "vacinar 12 mil beneficiários".

O chefe do executivo são-tomense agradeceu o que considerou ser uma "teia de mobilização da comunidade internacional", tornando possível o envio das vacinas para o seu país.

As vacinas foram fornecidas pela plataforma Covax, numa parceria entre a Coalition for Epidemic Preparedness Innovations (Cepi), a Vaccine Alliance (Gavi, presidida pelo antigo primeiro-ministro português José Manuel Durão Barroso), Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e Organização Mundial de Saúde (OMS).

"Mas a plataforma Covax só vai cobrir 20% da vacinação, por isso vamos continuar a mobilizar parceiros e financiamentos para cobrir o resto da população e desde logo o Banco Mundial que já prometeu cobrir mais 50%, de forma que nós possamos vacinar 70% da nossa população", revelou Jorge Bom Jesus.

O primeiro-ministro referiu também o apoio dos parceiros bilaterais e da União Africana, que se comprometeram em ajudar o país na aquisição de mais vacinas, num total de 150 mil doses.

O governante explicou que se trata de "um processo que vai até julho", sublinhando que o plano nacional de vacinação será apresentado na próxima semana.

“Naturalmente que vamos começar esse processo com os grupos prioritários", que incluem os profissionais da saúde, bombeiros, militares e idosos, explicou.

As vacinas chegaram ao país no voo da transportadora aérea portuguesa TAP e foram recebidas no aeroporto pelo ministro da Saúde, Edgar Neves, pelo embaixador de Portugal, e pelos representantes da União Europeia, da Índia e da OMS em São Tomé e Príncipe.

"Hoje é o dia do primeiro passo para uma solução sustentável para o fim de uma doença que aflige esse país desde há um ano", afirmou a representante da OMS em São Tomé e Príncipe, Anne Marie Anciã.

O ministro da Saúde renovou o apoio “a todos os parceiros bilaterais e multilaterais que têm ajudado” o seu país "numa luta estruturada no combate” à “terrível doença”.

"A longo destes meses todos conhecemos bem a dureza e as dificuldades que têm surgido e agora chegamos a uma outra fase", congratulou-se Edgar Neves, quando recebia no aeroporto de são Tomé as 24 mil doses de vacina contra a covid-19.

A plataforma Covax pretende entregar 90 milhões de doses de vacinas no continente africano até final deste mês. Até ao final de maio, o planeamento prevê a entrega de 237 milhões de doses de vacinas da AstraZeneca e de 1,2 milhões de doses da vacina Pfizer.

São Tomé e Príncipe registou 1.923 casos e 31 mortos por covid-19, segundo os dados oficiais mais recentes.

21:27
VÍDEO

Hora da Verdade: Red Bull testa positivo à covid-19?

A Hora da Verdade é uma parceria entre a TVI e o jornal Observador que tem como objetivo distinguir os factos da ficção.

Esta sexta-feira, verificámos a veracidade de uma teoria que circula nas redes sociais que diz que se o Red Bull for sujeito a um teste à covid-19 o resultado será positivo.

 

Ontem às 21:18
21:27
VÍDEO

Hora da Verdade: quando é que a variante britânica da covid-19 foi detetada em Portugal?

A Hora da Verdade é uma parceria entre a TVI e o jornal Observador que tem como objetivo distinguir os factos da ficção.

Esta sexta-feira, tentámos perceber quando é que a variante originária no Reino Unido foi identificada em Portugal.

Ontem às 21:22
21:26
VÍDEO

Hora da Verdade: teste do isqueiro demonstra a fiabilidade das máscaras?

A Hora da Verdade é uma parceria entre a TVI e o jornal Observador que tem como objetivo distinguir os factos da ficção.

Esta sexta-feira, analisámos o popular teste do isqueiro que promete demonstrar a eficácia das máscaras contra a covid-19.

Ontem às 21:26
21:26
VÍDEO

Hora da Verdade: PSP multou idoso que se sentou num banco de jardim por estar cansado?

A Hora da Verdade é uma parceria entre a TVI e o jornal Observador que tem como objetivo distinguir os factos da ficção.

Esta sexta-feira, testámos a veracidade do levantamento de um alegado auto de contraordenação, pela PSP, a um idoso que se sentou num banco de jardim por estar cansado.

Ontem às 21:23
21:02
20:38
19:34
VÍDEO

Covid-19: “O Rt está hoje em 0,86. Está relativamente mais elevado”

Jorge Buescu, professor da Universidade de Lisboa, analisou os mais recentes números pandémicos nacionais no Jornal 24, na TVI24.

O especialista alerta que, apesar de lentamente, a taxa de contágio está a voltar a aumentar em Portugal.

Ontem às 19:30
19:12

Guiné-Bissau recebeu cerca de 20 mil testes oferecidos por Portugal

Portugal entregou hoje ao Alto Comissariado para a Covid-19 da Guiné-Bissau cerca de 20.000 testes para detetar a doença, anunciou, em comunicado, a embaixada de Portugal em Bissau.

Segundo a nota, os testes foram entregues para reforçar os "meios de diagnóstico e de rastreio" para uma "melhor, maior e pronta capacidade de resposta na deteção e tratamento dos casos de infeção".

"Esta ação insere-se no quadro do compromisso assumido por Portugal no combate à pandemia covid-19 e na mitigação dos seus impactos" e corresponde à segunda fase do plano do apoio português aos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste, lê-se no comunicado.

O Alto Comissariado para a Covid-19 da Guiné-Bissau recebeu também hoje 24.000 seringas do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) para as vacinas.

19:10
19:02

Espanha passa de risco "alto" para "médio"

A Espanha registou 6.654 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 3.149.012 o total de infetados até agora no país, com o nível de contágios a diminuir para uma zona de "risco médio", segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

As autoridades sanitárias também contabilizaram mais 637 mortes desde quarta-feira atribuídas à covid-19, passando o total de óbitos para 71.138.

O número diário de novos casos subiu de quinta-feira para hoje de 6.037 para 6.654, e o de mortes de 254 para 637.

O nível de incidência acumulada (contágios) em Espanha continua a descer, tendo passado de 153 para 149 casos diagnosticados por 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores.

Espanha está agora abaixo da fasquia dos 150 casos o que significa, segundo a Organização Mundial da Saúde, que passa de país em “risco alto” para um em “risco médio”.

18:36

Itália regista aceleração de contágios e supera os três milhões de casos

A Itália superou os três milhões de infetados pelo SARS-Cov-2 desde o início da pandemia, num momento em que o país regista uma aceleração dos contágios, mais de 24 mil nas últimas 24 horas, foi hoje divulgado.

Com o registo de 24.036 novos contágios pelo novo coronavírus (SARS-Cov-2) nas últimas 24 horas, o país totaliza, até à data, 3.023.129 casos de pessoas que ficaram infetadas, de acordo com o boletim informativo do Ministério da Saúde italiano.

Este número diário representa uma subida de mais de mil casos em relação ao dia anterior, o que mostra que a curva de contágios continua a subir no país, como têm vindo a alertar as autoridades italianas.

18:36
18:36
18:25
17:51

República Checa prepara-se para transferir doentes para o estrangeiro

O Governo checo informou que pode transferir doentes com covid-19 para o estrangeiro, para aliviar a pressão sobre os seus hospitais, ao mesmo tempo que pede a alunos de medicina ajuda no combate à pandemia.

O país tem neste momento a taxa de contaminação com o novo coronavírus ‘per capita’ mais alta do mundo, e o Governo procura novas soluções para aliviar a pressão sobre os hospitais e promete recorrer a ajuda estrangeira, se tal for necessário.

O ministro da Saúde checo, Jan Blatany, disse que ainda não houve pedidos dos hospitais para transportar doentes com covid-19 para o estrangeiro, mas que o seu Governo está a agilizar protocolos para a eventualidade dessa necessidade.

O Governo checo já ativou um protocolo para transferir doentes para hospitais na Alemanha, Polónia e Suíça, se e quando tal for necessário.

O ministro reconheceu que a situação está a tornar-se insustentável para o sistema de saúde nacional, como 600 a 700 novos internamentos diários esperados para os próximos dias.

17:50
17:46
Loading

N�o existem mais eventos...