Últimas Covid-19

Todas as notícias sobre o novo coronavírus que está a preocupar as autoridades a nível mundial.
28 Outubro 2020
27 ago, 16:51

Uso de máscara será obrigatório para todos os alunos em Espanha

O uso de máscara será obrigatório para todos os alunos em Espanha com 6 ou mais anos de idade no arranque do ano escolar, em setembro, devido ao aumento de casos de covid-19 registados naquele país, foi hoje divulgado.

A medida, anunciada esta quinta-feira pelo Governo espanhol, deverá ser adotada nas 17 comunidades autónomas espanholas, que gerem a área da educação de forma autónoma.

O uso obrigatório de máscaras de proteção individual por todos os alunos do ensino espanhol é uma das várias medidas acordadas durante uma reunião entre as várias comunidades autónomas e representantes do Governo central, nomeadamente com os ministros com a tutela da Educação, Saúde e da Política Territorial.

Anteriormente, o uso de máscara era apenas exigido para alunos com 12 ou mais anos de idade em algumas regiões espanholas.

O Governo espanhol também anunciou esta quinta-feira, entre outras diretrizes inscritas num documento, que a temperatura corporal dos estudantes deverá ser verificada diariamente (seja nos estabelecimentos de ensino ou nas casas dos alunos) e que as salas de aulas irão precisar de uma ventilação frequente e regular.



AO MINUTO

23:27
22:52
VÍDEO

Covid-19: Portugal ultrapassa os 50 mil casos

Portugal registou um novo recorde de infeções diárias.

Foram detetados 3.960 contágios e 24 mortes, nas últimas 24 horas.

Na conferência da DGS, foi ainda revelado que o novo coronavírus já infetou 6.596 profissionais de saúde.

Ontem às 22:51
22:51

Bolsa de São Paulo cai 4,25% com novas restrições na Europa face à pandemia

A bolsa de São Paulo caiu hoje 4,25% e o seu principal índice, Ibovespa, fechou a 95.368 pontos, pressionado pelas novas restrições adotadas na Europa para conter a segunda onda da pandemia de covid-19.

A bolsa paulista registou assim a sua quarta queda consecutiva, enquanto o dólar norte-americano continua a subir e hoje valorizou 1,31%, fechando a sua cotação em 5,75 reais (0,85 cêntimos de euro) para compra e venda.

A moeda norte-americana atingiu 5,79 reais durante o dia, o maior valor desde meados de maio, o que obrigou o Banco Central do Brasil a intervir e injetar mais de mil milhões de dólares (mais de 850 milhões de euros) no mercado de câmbio.

A bolsa de valores de São Paulo seguiu na esteira dos restantes mercados internacionais, que viram as sessões tingidas de vermelho devido à incerteza em torno das consequências e da magnitude da segunda onda da pandemia do novo coronavírus.

As duas maiores economias da União Europeia (UE), França e Alemanha, anunciaram hoje novas medidas de distanciamento social, incluindo o encerramento de bares e restaurantes e a paralisação de outras atividades não essenciais.

Os investidores observam com preocupação a deriva da pandemia e temem que o processo de recuperação económica não seja tão rápido quanto acreditavam.

Ao medo pela segunda onda de covid-19 na Europa, soma-se a incerteza devido à derrapagem fiscal no Brasil.

Os agentes económicos avaliam que a agenda de reformas, inclusive a administrativa, e o ajuste fiscal do Governo não estão a avançar no Congresso, algo que consideram fundamental para reequilibrar as já enfraquecidas contas públicas do país.

O défice público nominal atingiu, no acumulado anual até agosto, o equivalente a 16,7% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, em comparação com os 5,89% alcançados no mesmo período de 2019, enquanto que a dívida bruta disparou para 88,8% do PIB.

No total, a bolsa de São Paulo perdeu 4.236 unidades na sua pontuação acumulada.

O volume de negócios atingiu 29.339 milhões de reais (cerca de 4,34 milhões de euros), num total de 3.975.643 operações financeiras, segundo dados preliminares ao final da sessão.

22:50

Reconfinamento nacional é ainda uma medida em minoria na Europa

A França anunciou hoje um novo confinamento à escala nacional para tentar travar a propagação do novo coronavírus, juntando-se assim à Irlanda e ao País de Gales, os únicos na Europa que avançaram, até à data, com esta medida.

Segundo o Presidente francês, Emmanuel Macron, que falava num discurso transmitido pela televisão, é necessária uma “travagem brutal nos contágios” para evitar o colapso dos hospitais.

O novo confinamento, que vigorará pelo menos até 01 de dezembro, começará sexta-feira, mas as escolas permanecerão, para já, abertas.

As novas medidas em França preveem o encerramento de bares e restaurantes durante o período do novo confinamento.

 

Na Europa, apenas o País de Gales (Reino Unido) e a Irlanda voltaram a confinar toda a sua população antes do anúncio desta quarta-feira do Presidente francês, Emmanuel Macron.

Para tentar lidar com uma segunda vaga da doença covid-19 (provocada pelo novo coronavírus SARS-Cov-2), os quase cinco milhões de irlandeses foram os primeiros na Europa a entrar neste novo período de confinamento na passada quinta-feira.

A medida foi decretada para um período de seis semanas.

Já os cerca de três milhões de galeses entraram em confinamento no dia seguinte (na sexta-feira passada) e terão de permanecer em casa o mais tempo possível durante cerca de duas semanas, ou seja, até 09 de novembro.

No entanto, ao contrário do confinamento decretado na primavera passada, as escolas permanecem abertas.

Numa escala mais pequena, cerca de 150 mil habitantes de três municípios do norte de Portugal (Lousada, Felgueiras e Paços de Ferreira) também entraram na passada sexta-feira num “semi” confinamento.

Na Alemanha, as autoridades decretaram hoje o encerramento parcial, a partir de segunda-feira e durante quatro semanas, de restaurantes, bares, teatros, instalações desportivas, culturais e de lazer, mas sem avançarem para um reconfinamento da população.

Os cidadãos são convidados a evitar deslocações desnecessárias.

As escolas vão permanecer abertas, assim como todas as lojas, mas com regras mais rígidas.

Fora da Europa, e nos últimos meses, novos períodos de confinamento já foram decretados em países como Israel e Líbano, em cidades como Auckland (Nova Zelândia) e Melbourne (Austrália), ou em grandes zonas nas Filipinas.

Se o reconfinamento total da população é ainda uma opção minoritária na Europa, as medidas de recolher obrigatório estão a aumentar.

Antes de voltar a confinar, a França impôs esta medida em 17 de outubro, das 21h00 às 6h00 da manhã, nas cidades do país mais afetadas pelo novo coronavírus. Uma semana depois, a medida seria alargada a dois terços da população francesa.

Espanha, Bélgica, Luxemburgo, Eslovénia, Eslováquia e República Checa também decretaram recolheres noturnos nacionais, enquanto em Itália e na Grécia a medida abrange só grandes cidades ou regiões específicas.

Esta medida é frequentemente apresentada como um último recurso para evitar um novo confinamento total da população.

É geralmente acompanhada de outras medidas de restrição que são aplicadas durante o período diurno, como, por exemplo, a obrigação de usar máscara de proteção individual, o encerramento de bares e de locais culturais e a imposição de limites para ajuntamentos de pessoas.

22:43
VÍDEO

Centro Hospitalar Tâmega e Sousa em risco de rutura

Na Região do Tâmega, a situação é das mais graves de todo o Serviço Nacional de Saúde.

Para além da admissão de novos doentes, há quase uma centena de profissionais de saúde infetados.

O Centro Hospitalar é composto pelos hospitais de Penafiel, Paredes, Castelo de Paiva, Lousada, Felgueiras, Paços de Ferreira, Amarante, Baião, Marco de Canavezes, Celorico de Basto, Cinfães e Resende.

Ontem às 20:28
22:43
VÍDEO

Covid-19: 64 infetados em lar de Ponte de Lima

Surgiu mais um surto de covid-19 num lar de idosos, desta vez na Cada da Caridade de Nossa Senhora da Conceição, em Ponte de Lima.

Entre os 64 infetados estão 53 utentes e 11 funcionários.

Ontem às 20:23
22:43
VÍDEO

UGT e CCP não se opõem a um recolher obrigatório

Portugal volta estar confrontado com o dilema entre a economia e a saúde.

Interpelados pela TVI, os parceiros sociais manifestaram uma grande preocupação sobre os próximos dias e apresentaram algumas ideias para mitigar o impacto da pandemia.

Ontem às 20:13
22:43
VÍDEO

Covid-19: Marcelo e Costa adiam estado de emergência

O aumento diário de novos casos de covid-19 tem vindo a aumentar ao longo das últimas semanas.

Ainda assim, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa afastam para já um novo estado de emergência.

Ontem às 20:10
22:42
VÍDEO

Recolhimento obrigatório no Norte: “Temos de assumir que os próximos meses são decisivos”

Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da área metropolitana do Porto e da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, garante que são necessárias medidas mais restritivas para a Região Norte.

 O autarca lembrou que as restrições só terão efeito uma semana depois de serem impostas e que terão de abranger toda a região, em simultâneo.

O que viermos a tomar como medidas tem de ser concertado entre todos”, reiterou.

Ontem às 22:41
22:42
VÍDEO

Covid-19: autarcas do Norte criticam DGS

Para trava a pandemia de covid-19, são os próprios autarcas da Região Norte que querem ativar o recolher obrigatório no grande Porto.

Contudo, para isso acontecer o Governo tem de decretar estado de emergência.

Ontem às 22:17
22:42
VÍDEO

Covid-19: Matosinhos avança com medidas mais restritivas

A Câmara Municipal de Matosinhos determinou o encerramento dos centros comerciais e do comércio às nove da noite.

A autarca pediu ainda ajuda adicional ao Governo para que os concelhos possam avançar com mais restrições.

Ontem às 22:15
22:42
VÍDEO

Covid-19: restrições geram onda de revolta em toda a Europa

A restrições para tentar travar a pandemia estão a levantar uma onda de protestos em várias capitais europeias.

Em Roma, a polícia viu-se obrigada a dispersar os manifestantes com canhões de água.

Ontem às 21:55
22:42
VÍDEO

Covid-19: confinamento regressa em França e Alemanha

Já foi decretado o confinamento nos dois maiores países da União Europeia.

Em França, o confinamento é quase geral e entra em vigor na sexta-feira.

Já na Alemanha, o comércio ainda não vai fechar por completo, mas as restrições são severamente alargadas.

Ontem às 21:47
22:42
VÍDEO

Covid-19: Marta Temido acusa BE de desistir

No debate sobre o Orçamento do Estado de 2021, Marta Temido reforçou o aviso de que se aproximam dias muito difíceis.

A Ministra da Saúde acusou ainda o Bloco de Esquerda de desistir de melhorar o Serviço Nacional de Saúde ao votar contra o Orçamento.

Ontem às 21:40
22:42
VÍDEO

Matosinhos: lojistas preocupados com fecho do comércio às 21:00

O encerramento dos centros comerciais de Matosinhos às 21:00 está a ser bem recebido pelos consumidores, mas levanta preocupações aos funcionários.

Os lojistas temem que haja mais perdas do que ganhos com o antecipar da hora de fecho das zonas comerciais.

Ontem às 20:41
22:25

Brasil ultrapassa 158 mil mortes após somar 510 óbitos em 24 horas

O Brasil ultrapassou hoje a barreira das 158 mil mortes (158.456) devido à covid-19, após ter contabilizado 510 óbitos nas últimas 24 horas, informou o Ministério da Saúde brasileiro.

As autoridades de Saúde do país investigam ainda a eventual relação de 2.361 mortes com a doença, que tem uma taxa de letalidade de 2,9% no Brasil.

Em relação ao número de infeções, 28.629 novos casos foram registados entre terça-feira e hoje, num total de 5.468.270 pessoas diagnosticadas desde o início da pandemia, cujo primeiro caso no país foi apontado em 26 de fevereiro.

No momento, 4.934.548 pacientes já recuperaram da covid-19 em território brasileiro, enquanto que 375.266 infetados permanecem sob acompanhamento médico.

São Paulo concentra 1.103.582 casos do novo coronavírus, sendo o estado com mais infeções, seguido por Minas Gerais (353.311), Bahia (349.711), e Rio de Janeiro (306.672).

As unidades federativas com mais mortes são São Paulo (39.007), Rio de Janeiro (20.376), Ceará (9.325) e Minas Gerais (8.872).

Para as estatísticas de vítimas mortais do Brasil entrou hoje a mãe de Rosângela Silva, namorada do ex-presidente Lula da Silva, que morreu em São Bernardo do Campo, aos 80 anos, devido a complicações decorrentes da covid-19.

A informação foi confirmada pela assessoria do antigo chefe de Estado, que indicou que a idosa, que morava com a filha e com Lula da Silva, contraiu a doença após ser internada devido a uma infeção urinária.

"Todos os que conviviam com dona Vani Ferreira, inclusive Rosângela Silva e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, fizeram vários testes para covid-19 nas últimas semanas, desde que a doença foi diagnosticada. Todos os testes deram resultado negativo", acrescentou a assessoria em comunicado.

21:41
21:38

Adiada transferência de idosos infetados em lar de Vila Viçosa

A transferência para um hospital dos utentes do lar da Misericórdia de Vila Viçosa (Évora) infetados com o vírus que provoca a covid-19, foi adiada devido à realização de novos testes, disse hoje fonte da instituição.

A mesma fonte explicou que o adiamento desta operação, que chegou a estar prevista para hoje, foi proposto no âmbito de uma reunião da Proteção Civil municipal, alegando que os 38 idosos do lar da Misericórdia que tiveram resultados negativos nos testes ao SARS-CoV-2 e que foram transferidos no domingo para a Zona de Concentração e Apoio à População de Reguengos de Monsaraz, estão hoje a fazer novos testes, por "uma questão de precaução".

O resultado destes novos testes deverá ser conhecido na quinta-feira.

A transferência para o hospital de retaguarda, instalado no antigo centro de saúde de Vila Viçosa, dos 17 utentes que já testaram positivo para o novo coronavírus SARS-CoV-2 está agora prevista iniciar-se "amanhã [quinta-feira] durante a manhã ou ao início da tarde", de acordo com fonte da Santa Casa da Misericórdia de Vila Viçosa.

Caso algum dos restantes 38 idosos que estão em Reguengos de Monsaraz, por determinação da autoridade de saúde, teste positivo para o novo coronavírus SARS-CoV-2, será igualmente transferido para o hospital de retaguarda.

Em Vila Viçosa, há um surto de covid-19 associado a valências da Misericórdia local e a transferência para o hospital de retaguarda destina-se a desocupar as instalações para permitir que seja feita a "desinfeção do lar", acrescentou.

Segundo fonte da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo, todos os utentes positivos da estrutura residencial para idosos (lar de Vila Viçosa) da instituição, assim como os utentes positivos dos centros de dia que não têm condições nos seus domicílios, vão ficar alojados no hospital de retaguarda.

No surto de Vila Viçosa, o vírus que provoca a covid-19 já infetou um total de 95 pessoas (incluindo quatro que morreram), nomeadamente 21 utentes do lar de Vila Viçosa, 14 do Centro de Dia de São Romão, 12 do Centro de Dia Bencatel, 11 funcionários da instituição e 37 pessoas da comunidade, disse hoje fonte da ARS do Alentejo.

21:37
20:49

Rui Moreira vai "aguardar tranquilamente" pelo Conselho de Ministros para tomar medidas

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, afirmou hoje que vai “aguardar tranquilamente” pela deliberação do Conselho de Ministros extraordinário para saber quais as competências dos municípios para mitigar a evolução da pandemia e “tomar medidas”.

“Entendi que devemos aguardar tranquilamente pela deliberação do Concelho de Ministros que decorrerá este sábado”, afirmou o autarca, num vídeo publicado hoje na sua página da rede social ‘Facebook’, depois de uma reunião com a Comissão Municipal da Proteção Civil (CMPC).

Rui Moreira afirmou que “não é razoável tomar medidas avulsas” e que as mesmas, ao não serem “entendíveis para todos”, aumentam a “frustração coletiva” e, que por esse motivo, só tomará uma decisão depois de o Governo anunciar as medidas de mitigação da pandemia.

“Por um lado, acataremos as decisões que forem tomadas por mais penosas que elas sejam e, algumas vão ser penosas, e ficaremos também a saber quais serão as competências que os municípios passarão a ter. Depois, na próxima semana, aqui estarei para anunciar as medidas que teremos de tomar e que dependem de nós”, destacou.

O autarca afirmou ainda que não vai fazer “pressão pública” e que é tempo de confiar “naqueles que têm as competências”, nomeadamente, o Governo e o Parlamento.

“Aquilo que não farei é anunciar medidas que não dependem de mim, nem farei pressão pública relativamente a esta matéria", ​​​​observou, apelando aos portuenses para cumprirem as normas de higiene e segurança.

Hoje, a Câmara de Matosinhos decretou o encerramento dos estabelecimentos de comércio a retalho e de prestação de serviços às 21:00, dos restaurantes às 22:00 e o reforço do policiamento a partir deste fim de semana.

Em conferência de imprensa, a presidente da Câmara de Matosinhos, Luísa Salgueiro afirmou que a adoção destas medidas “vai permitir combater esta fase mais dura”, sem que seja necessária “uma rutura dos serviços de saúde”.

A autarquia vai propor ainda ao Governo que decrete o dever de permanência no domicílio, exceto em circulações autorizadas, e que implemente, até 15 de novembro, o ensino à distância para o 3.º ciclo, secundário, ensino profissional e universitário.

Loading

N�o existem mais eventos...