Presidenciais

As eleições estão marcadas para dia 24 de janeiro. Há sete candidatos: João Ferreira, Marisa Matias, André Ventura, Marcelo Rebelo de Sousa, Vitorino Silva, Ana Gomes e Tiago Mayan
02 Janeiro 2021

AO MINUTO

23:39

Tiago Mayan defende que extremismo não se combate ilegalizando

O candidato presidencial Tiago Mayan Gonçalves afirmou hoje que o populismo e o extremismo se combatem com debate aberto, direto, olhos nos olhos e não proibindo ou ilegalizando.

No dia em que as novas medidas tomadas pelo Conselho de Ministros para controlar a pandemia de covid-19 entraram em vigor, o candidato liberal participou na iniciativa ‘online’ “Conversas Presidenciais” promovida por estudantes da Universidade Católica Portuguesa.

Depois de uns problemas de som no início da conversa, Tiago Mayan começou por dizer que estava numa reunião ‘zoom’ com mais gente do que as reuniões presenciais que tem tido nos últimos tempos.

Durante quase uma hora, os estudantes lançaram várias questões como o que é ser liberal, o papel do Presidente da República na política externa, o populismo e o extremismo, o estado de emergência e a Constituição.

“O que em termos pessoais tentei fazer durante esta campanha, e sempre, é demonstrar olhar nos olhos, não é proibindo ou ilegalizando, é estar frente a frente com essas propostas e demonstrar o vazio de proposta de valor que ali há, as totais incongruências entre o que se proclama e o efeito das propostas que se fazem”, afirmou quando questionado sobre as propostas mais extremistas.

Na sua opinião a “única via” é “fazendo essa denúncia e essa confrontação”, mas “tem que ser olhos nos olhos e com uma visão clara de alternativa que também tem falhado muitas vezes”.

“Têm que ser novas propostas políticas não extremistas, não populistas, com valor como a liberal, que podem fazer esse confronto de forma mais eficaz”, defendeu.

Questionado sobre se vê algum adversário como inimigo da democracia liberal e se João Ferreira e André Ventura poderão ser considerados uma “face da mesma moeda”, o candidato respondeu: “João Ferreira pela ideologia que perfilha sim, o comunismo preconiza uma ditadura, a ditadura da classe operária e André Ventura não se sabe muito bem o que é, mas ouvimo-lo e que ouvimos de André Ventura tem sinais muito preocupantes”.

Mais tarde, aos jornalistas, Tiago Mayan voltou ao assunto e disse estar a referir-se a “toda e qualquer versão extremista de sociedade que conceba o Estado como um impositor totalitário sobre a vida dos cidadão” e que isso “já existia em Portugal muito antes de existirem novas propostas politicas”

“Chega, Bloco de Esquerda, PCP têm cada um à sua maneira, visões extremistas de Estado e de sociedade”, afirmou.

E continuou: “são partidos muitos distintos mas são partido que, cada um à sua maneira, têm propostas totalitárias e que atentam à individualidade e à liberdade dos cidadãos e, nesse aspeto, a proposta liberal é diferente de todos”.

O papel do Presidente da República na política externa foi outro dos temas lançado pelo universitários e, em resposta, Mayan ressalvou que não se destina a ser Governo, nem ministro dos Negócios estrangeiros, mas ser um “defensor dos valores civilizacionais” e ser “uma voz da lusofonia”.

Apontou o caso de Moçambique e frisou que “um Presidente da República teria que já ter sido muito interventivo e ativo em denunciar isto e tentar fazer com que, quer no contexto do Governo português, quer mesmo a nível europeu fosse dada uma resposta a isto”.

“Um Presidente português, no próprio contexto europeu, teria que ter sido uma voz crítica de quem negoceia fundos europeus , tentando fazer cair a condição de estado de direito como já vimos António Costa fazer com viktor urban”, acrescentou.

Quanto à Constituição, disse que vê “muita margem de melhoria” e considerou o seu preâmbulo “quase uma peça arqueológica”.

"Esta constituição não nos impede de tomar um rumo mais liberal no país, não nos impede de defender direitos liberdades e garantias, não nos impede de ter uma lei de bases de saúde que conceba um sistema integrado, como temos na grande maioria dos países europeus Não é a Constituição que nos impede isso, são os bloqueios e o facto de estarmos presos às mesmas propostas de sempre há décadas”, ressalvou.

E qual a solução para acabar com os políticos de carreira? O candidato liberal considerou que é a “limitação de mandatos” e a “nível transversal de todos os cargos”, bem como “deixar bem claro a incompatibilidade de determinada funções com o exercício do poder político”.

23:22
23:09
VÍDEO

Maria Vieira canta parabéns a Ventura ao estilo de Marilyn Monroe

André Ventura celebrou hoje o seu aniversário em campanha em Viseu.

A atriz Maria Vieira, mandatária presidencial, cantou-lhe os parabéns ao estilo de Marilyn Monroe num jantar/comício. 

Ontem às 23:08
23:00

Ventura em Viseu

22:28
VÍDEO

“Qual é a sua característica mais acentuada?”: as respostas imperfeitas dos candidatos presidenciais

As respostas imperfeitas dos candidatos presidenciais às curiosas perguntas do José Alberto Carvalho.

 

A pergunta colocada esta sexta-feira foi: “Qual é a sua característica mais acentuada?”

Ontem às 22:27
22:23

João Ferreira insiste na construção de novo aeroporto em Alcochete

O candidato à Presidência da República João Ferreira insistiu hoje na construção do novo aeroporto de Lisboa em Alcochete como a melhor opção, face ao Montijo, considerando que não pode ser uma multinacional a determinar os investimentos do país.

“Não podem ser os interesse de uma multinacional, que ficou com os aeroportos nacionais aquando da privatização da ANA, a determinar as opções de investimento neste país”, afirmou o candidato comunista numa ação para debater o futuro da Península de Setúbal, na Baixa da Banheira.

Para João Ferreira, a Vinci, concessionária francesa que agora gere os aeroportos portugueses, “não pode ser desresponsabilizada da construção de um novo aeroporto, propondo-se, em vez disso, a construção do tal apeadeiro, o terminal aeroportuário no Montijo" complementar ao aeroporto da Portela.

“Esta não é a opção de futuro que o país precisa, seja pelo horizonte de saturação desta solução, seja pela forte penalização que implica para as populações” de ambas as margens do rio Tejo, referiu o eurodeputado.

De acordo com o candidato comunista, a construção do aeroporto no Montijo “não é sequer a opção mais barata”, nem a mais segura, “bem pelo contrário” e prosseguiu: “É por tudo isto urgente travar este erro ambiental, económico, social e político”.

João Ferreira disse ainda que parecia que a solução para a de construção do novo aeroporto de Lisboa parecia ter sido “finalmente” encontrada em 2007, quando se previa que o novo aeroporto fosse “construído por fases em terrenos públicos no campo de tiro de Alcochete”.

O candidato encerra as ações de campanha de hoje com um encontro com trabalhadores da recolha de resíduos em Palmela, no distrito de Setúbal.

21:59
21:22
VÍDEO

Marcelo Rebelo de Sousa inicia campanha no primeiro dia de confinamento geral

Foi no primeiro dia de confinamento geral que Marcelo Rebelo de Sousa decidiu entrar finalmente em campanha.

Esta manhã, quase sem pré-aviso, foi visitar uma mercearia social em pleno centro de Lisboa.

O candidato disse que procura locais pouco movimentados porque ainda se encontra em vigilância passiva devido às dúvidas sobre se teve ou não covid-19. 

Ontem às 21:36
21:06

Ana Gomes solidária com Marisa Matias: "A luta contra o machismo é uma luta pela Liberdade"

21:00

Marisa Matias com os profissionais de saúde do Centro Hospitalar do Oeste

20:52
VÍDEO

João Ferreira defende controlo público dos CTT: "Há quem queira instrumentalizar o descontentamento"

João Ferreira voltou a defender o controlo público dos CTT.

Este dia de campanha, o primeiro em confinamento geral, foi passado também com trabalhadores da saúde, em Coimbra.

Ontem às 21:12
20:52
VÍDEO

Sondagem TVI/Observador: portugueses consideram debates importantes, mas não influenciam voto

A sondagem da TVI/Observador desta sexta-feira é sobre os debates presidenciais.

Quem esteve melhor? Pior? Para que servem os debates? São importantes?

Foram algumas das questões feitas aos inquiridos. 

Ontem às 21:21
20:47
VÍDEO

Em dia de aniversário, e de campanha, Ventura juntou 15 pessoas num restaurante em Viseu

No primeiro dia de confinamento geral, André Ventura almoçou num restaurante em Viseu com membros da comitiva e dirigentes locais da candidatura.

A PSP foi chamada ao local mas não autuou ninguém, porque foi informada de que se tratava de um encontro no âmbito da campanha presidencial e, por isso mesmo, permitido por lei.

O presidente do Chega garantiu estar a cumprir a lei e disse que o jantar-comício desta noite com 60 pessoas é minimalista.

Ontem às 20:44
20:32
VÍDEO

Batom vermelho de Marisa Matias torna-se assunto de campanha

Marisa Matias recusa desistir da candidatura a favor da adversária Ana Gomes e garante que vai levar a campanha até ao fim.

A bloquista respondeu aos comentários de André Ventura que geraram um movimento nas redes sociais: tudo por causa da cor do batom da candidata a Belém. 

Ontem às 20:30
20:27
VÍDEO

Ana Gomes esteve no Porto e em Matosinhos à procura de indecisos

Ana Gomes passou na região Norte, com paragens no Porto e em Matosinhos. 

Em terra socialista, passeou ao lado da Presidente da Câmara, sem que dali nascesse um apoio assumido. 

Ontem às 20:27
20:21
20:18
18:57

Ventura responde a ataques de Sócrates

18:49
18:38

Elevado número de inscritos muda local de voto antecipado em Santarém

As mesas de votos para a votação antecipada nas eleições presidenciais para os eleitores do concelho de Santarém vão funcionar na Casa do Campino, dado o elevado número de inscritos para votar no próximo domingo.

Em comunicado hoje divulgado, a Câmara Municipal de Santarém afirma que o elevado número de inscritos levou o município a alterar o local da votação dos Paços do Concelho para a Casa do Campino, onde estarão a funcionar três mesas de voto das 08:00 às 19:00.

Dada a alteração para um local de maior dimensão de forma a assegurar o cumprimento das normas da Direção-Geral da Saúde, o município vai disponibilizar transporte dos Paços Concelho para a Casa Campino e vice-versa, em caso de necessidade.

Um total de 1.453 pessoas inscreveram-se para votar no próximo domingo em Santarém, sendo que 848 são residentes no concelho, disse fonte do município à Lusa.

Para as pessoas que se encontram em isolamento/confinamento devido à pandemia da covid-19, o município vai enviar equipas a casa dos eleitores, nos dias 19 e 20 de janeiro, tendo os cidadãos de se inscrever no Portal https://www.votoantecipado.mai.gov.pt, até dia 17.

O município recorda que o pedido pode ainda ser efetuado na freguesia correspondente à morada do recenseamento por quem, mediante exibição de procuração simples, acompanhada de cópia do documento de identificação civil do requerente, represente o eleitor.

“Para efeitos do exercício do direito de voto nas eleições para o Presidente da República, os idosos acolhidos em estruturas residenciais devem ser considerados em confinamento obrigatório”, acrescenta.

​​​​​​​Segundo o Ministério da Administração Interna (MAI), até às 23:59 de quinta-feira, prazo final para inscrição no voto antecipado, inscreveram-se 246.876 eleitores em todo o país.

Segundo o MAI, estes ainda não são números finais, dado que ainda falta contabilizar as inscrições por correio.

Às eleições para a Presidência da República, marcadas para o próximo dia 24, candidatam-se Marcelo Rebelo de Sousa, Ana Gomes, Marisa Matias, João Ferreira, André Ventura, Tiago Mayan Gonçalves e Vitorino Silva.

Loading

N�o existem mais eventos...