O presidente do conselho de administração, Bill Ford, e o presidente executivo, Alan Mulally, da marca automóvel Ford vão ter os seus salários reduzidos em 30 por cento, avança a Bloomberg.

Automóvel: empresários querem medidas para apoiar sector

Simultaneamente, os trabalhadores da fabricante de automóveis vão renunciar aos prémios de 2009, isto numa altura em que os sindicatos estão a tentar convencer os 42 mil trabalhadores em aceitarem que os ordenados fossem congelados, entre outras concessões.

Fotografias de vários modelos aqui

Note-se que estas medidas surgem numa altura em que a marca está a resistir à actuação do governo para conseguir sobreviver.
Redação / LF