A gestão do Banco Português de Negócios (BPN), a cargo da Caixa Geral de Depósitos (CGD) desde que o banco foi nacionalizado em Novembro de 2008, não teve impacto nos resultados semestrais divulgados esta segunda-feira pelo banco estatal.

«[A gestão do BPN] não teve consequências nos resultados da CGD», disse Norberto Rosa, administrador do grupo CGD, que acrescentou ainda que «não há qualquer impacto», escreve a Lusa.

De acordo com o gestor, que integra também a administração do banco nacionalizado, «a CGD financia o BPN, que emite papel comercial que é tomado pela CGD com o aval do Estado e serve de colateral para o financiamento do BPN junto do Banco Central Europeu (BCE)».