O Santander Totta apresentou, no 1º semestre deste ano, um resultado líquido de 278,0 milhões de euros, registando um aumento de 1,7% em relação a Junho de 2008.

Na conferência de apresentação de resultados, o presidente da instituição, Nuno Amado, revelou que a margem financeira aumentou 9,8%, reflectindo uma gestão prudente de margens, num contexo de abrandamento da actividade económica e de aumento dos custos de financiamento, «foi uma gestão pudente do crescimento, com muita disciplina».

Santander Totta descarta interesse no BPN

As comissões líquidas e outros resultados da actividade bancária diminuíram 7,1%, não obstante o «bom comportamento» das comissões de serviços, créditos e seguros de risco.

A margem comercial cresceueu 4% atingindo 600,7 milhões de euros. Já os custos operacionais recorrentes atingiram 268,7 milhões de euros, equivalente a um crescimento de 1,2%, valor inferior ao crescimento das receitas.

Depósitos crescem

No período em análise, os depósitos cresceram 15,6%, ao mesmo tempo que o crédito aumentou 2,1%, o qual Nuno Amado destaca a evolução do crédito concedido a PMEs, com uma subida de 5,9%, tendo atingido 9.816 milhões de euros, que compensou o menor crescimento de crédito à habitação.

«Estamos num ritmo mais moderado, como não pode deixar de ser, a dar crédito às empresas», diz Nuno Amado.

Já o resultado de exploração recorrente totalizou 371,3 milhões de euros, uma subida de 6,6%.
Lara C. Fernandes