Na semana que hoje termina, Rui Rio e o PSD ganham os destaques noticiosos, com mais de 80 notícias sobre o tema. Curiosamente, há um ano atrás, também tinha sido este o tema mais relevante. Sinal do tempo... frio?

Rui Rio conseguiu 60% de apoios, no Conselho Nacional, resultado que é reforçado comparativamente ao que tinha obtido nas diretas de há um ano atrás. E, aparentemente, até o próprio avaliado tinha dúvidas sobre a sua capacidade de chegar aqui. E tudo isto já próximo das 4h da manhã... 10 horas depois de ter começado... Por isso, hoje mais do que antes, a sua legitimidade mantém-se intacta. Mas, e o PSD, sai reforçado deste processo, no mínimo estranho? Talvez não mas, pelo menos, a oposição está totalmente identificada o que é sempre positivo nestas guerras. E Rio terá que se fazer à vida e ser a oposição que os seus inimigos dizem que não tem sido, também com o apoio de Luís Montenegro. É, que, há 3 eleições à espreita!

Na 3ª feira o parlamento inglês chumbou o acordo proposto por May para o Brexit mas, ainda assim, a primeira-ministra conseguiu superar nova prova, com a moção de desconfiança apresentada pelos trabalhistas logo no dia seguinte. A União Europeia treme com a saída do Reino Unido sem um acordo.

A propósito deste tema, o primeiro vice-presidente da Comissão Europeia, Frans Timmermans, faz um tweet que se está a manifestar altamente inspirador, aqui traduzido para português: “não se pode mudar o princípio. Mas pode partir-se de onde se está e mudar o fim”, numa citação de C.S. Lewis. Ou a prova de que o populismo pode pagar-se bem caro como bem saberá Jeremy Corbyn, líder dos trabalhistas que se arrisca a perder importantes apoios caso apoie a realização de um segundo referendo para sair deste “enorme aperto”.

O futebol mantém – como habitualmente, um lugar no pódio, e soma-se a outro tema complementar, o do hacker Rui Pinto. Os seus advogados vieram afirmar que foi mesmo ele o responsável por piratear os mails do Benfica. Afirma-se um “justiceiro” (adjetivo assumido pela autora), indignado com as práticas vigentes neste desporto rei e que, por isso “decidiu contribuir para o conhecimento público da extensão dessas práticas criminosas”. Ok...

O caso Face Oculta volta à ribalta e a entrada de Armando Vara no Estabelecimento Prisional de Évora não deixou ninguém indiferente. O agora preso continua a assumir a sua inocência e a evidenciar a total falta de provas que o condenem. Mas, para já, viverá em Évora. Sendo o tráfico de influências crime há dezenas de anos, não deixa de ser uma evidência que é Armando Vara o primeiro português a cumprir pena de prisão por este motivo.

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades?

Até para a semana.

 

 

Ficha técnica:

O Barómetro de Notícias é desenvolvido pelo Laboratório de Ciências de Comunicação do ISCTE-IUL como produto do Projeto Jornalismo e Sociedade e em associação com o Observatório Europeu de Jornalismo. É coordenado por Gustavo Cardoso, Décio Telo, Miguel Crespo e Ana Pinto Martinho e a codificação das notícias é realizada por Carla Mendonça com o apoio de Leonor Cardoso. Apoios: IPPS-IUL, Jornalismo@ISCTE-IUL, e-TELENEWS MediaMonitor / Marktest 2015, fundações Gulbenkian, FLAD e EDP, Mestrado Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação, LUSA e OberCom.

Análise de conteúdo realizada a partir de uma amostra semanal de aproximadamente 413 notícias destacadas diariamente em 17 órgãos de comunicação social generalistas. São analisadas as 4 notícias mais destacadas nas primeiras páginas da Imprensa (CM, PÚBLICO, JN e DN), as 3 primeiras notícias nos noticiários da TSF, RR e Antena 1 das 8 horas, as 4 primeiras notícias nos jornais das 20 horas nas estações de TV generalistas (RTP1, SIC, TVI e CMTV) e as 3 notícias mais destacadas nas páginas online de 6 órgãos de comunicação social generalistas selecionados com base nas audiências de Internet e diversidade editorial (amostra revista anualmente). Atualmente fazem parte da amostra as páginas de Internet do PÚBLICO, Expresso, Observador, TVI24, SIC Notícias e JN.