A filial brasileira da construtora automóvel norte-americana General Motors começou hoje a despedir 1.633 trabalhadores temporários que tinham sido dispensados para férias em Janeiro, anunciou esta quinta-feira o grupo.

A GM Brasil vai avaliar a necessidade de renovar os contratos mas, até ao momento, não estão previstas renovações contratuais para os funcionários dispensados.

Estes 1.633 trabalhadores temporários que estão em processo de despedimento foram recrutados a 28 de Abril do ano passado para formar a terceira equipa brasileira da GM mas, em Janeiro de 2009, foi-lhes atribuído um período de férias remuneradas, «por causa da forte quebra das vendas», disse fonte oficial da empresa.

O sindicato dos metalúrgicos de São Caetano do Sul já convocou uma assembleia geral de trabalhadores que aconteceu na fábrica da GM local, onde trabalham 7.200 trabalhadores.

As três fábricas da General Motors do Brasil dão emprego a quase 20 mil trabalhadores que, em 2008, produziram mais de 600 mil veículos.
Redação / RPV