Os problemas físicos até podem ter precipitado o final da carreira de Jonas, mas o avançado brasileiro garante que o ponto final de um percurso de cerca de década e meia chegou na altura certa.

«Estou muito tranquilo e muito feliz por terminar a carreira aqui e no momento certo», disse Jonas em declarações aos jornalistas à margem de uma sessão de autógrafos promovida pela marca desportiva parceira do Benfica.

O agora ex-jogador foi confrontado com uma pergunta curiosa. «Se um médico tivesse uma cura milagrosa para os problemas físicos, voltava a jogar?»

Jonas sorriu, mas foi perentório. «Não, porque sempre pensei jogar até aos 35 anos. Se tivesse saúde, poderia mudar alguma coisa, mas há uma coisa que mexe muito comigo agora: quero estar mais próximo do meu pai e da minha mãe no interior de São Paulo.»

Durante a conversa com os jornalistas, Jonas abordou todos os temas de forma frontal e recordou ainda outro momento difícil que passou de águia ao peito e que também lhe deixou a carreira em suspenso: a infeção num pé que o afastou muito tempo da equipa em 2016/17.

«Na altura não pensei em parar. O departamento médico do Benfica acabou por fazer o que tinha de ser feito. Mas claro que foi a pior lesão da minha carreira. Foi uma infeção, poderia ser muito mais grave e talvez tivesse de antecipar o fim da carreira. Mas correu tudo bem.»

David Marques