Sensivelmente cinco meses após  ter sido promovido a treinador principal da equipa A do Benfica, Bruno Lage pode sagrar-se campeão nacional neste sábado.

Na antevisão ao jogo com o Santa Clara, o técnico dos encarnados foi questionado a respeito de poder considerar-se um «treinador feito» caso conquiste o título neste sábado e acabou a relativizar a importância dos troféus no que diz respeitos às qualidades profissionais. «Os títulos fazem parte do nosso percurso e eu tenho quatro no meu: dois de escolas, sub-11, um de iniciados e um de juvenis.»

E exemplificou: «Há imensos treinadores que não têm títulos e têm feito trabalhos fantásticos. O Nuno [Espírito Santo] está a fazer em Inglaterra um trabalho fantástico pelos Wolves. Tem uma subida de divisão, um sexto [n.d.r.: sétimo] lugar na Premier League e é um treinador de créditos firmados. Independentemente dos títulos, importa o caminho que se vai construindo e fundamentalmente a forma de jogar. Vamos jogar contra um treinador que tem feito isso. Os dois treinadores que desceram de divisão no ano passado [Ivo Vieira e João Henriques] tiveram a oportunidade de continuar na Liga. E vejam o trabalho de um e de outro. Um com uma participação muito boa e chegada à Liga Europa – um quinto lugar fantástico – e outro com a manutenção brilhante do Santa Clara acima dos 40 pontos.»