Jorge Jesus enumerou dois motivos para Darwin Nuñez ser mais goleador na Liga Europa, onde marcou cinco golos em quatro jogos, do que no campeonato nacional, onde, apesar das cinco assistências feitas, apenas faturou por uma ocasião.

«Tirando a eliminatória, fizemos mais jogos para o campeonato no início da época. Ele foi crescendo e é natural que tenha feito mais golos nos jogos da Liga Europa», começou por dizer.

Darwin estreou-se a marcar pelos encarnados ao sexto jogo, depois de um para a 3.ª pré-eliminatória de acesso à Liga dos Campeões e quatro para a Liga. Nessa altura, segundo Jesus, já estaria mais entrosado com as ideias da equipa e, por isso, mais apto para fazer a diferença.

Ainda assim, depois disso o avançado uruguaio apenas marcou uma vez em três aparições na Liga. E para isso o técnico do Benfica também tem uma explicação: «Os treinadores portugueses são mais evoluídos taticamente do que os treinadores da Liga Europa. Têm mais conhecimentos para anular não só o Darwin, como qualquer jogador do Benfica», apontou.

David Marques / Benfica Campus, Seixal