Bruno Lage, treinador do Benfica, em declarações na conferência de imprensa após o triunfo sobre o V. Setúbal por 1-0 no Estádio da Luz:

[Análise ao jogo]

«São três pontos muito importantes. Sabíamos que o Vitória se ia apresentar assim, num bloco curto, compacto, em cima da área e sem nos dar espaço para entrar.

«Em determinados momentos não tivemos a paciência de procurar os passes à largura. Aconteceu uma ou outra situação com qualidade, mas tentávamos forçar o passe vertical entre linhas.

Foi nesse sentido que pensámos logo na alteração do Gabriel, para nos dar maior velocidade na circulação da boa. Quando digo velocidade, é também a paciência certa, porque jogando contra uma equipa em cima da linha [da área], com uma linha de seis, com os três médios e mais o avançado a controlar o meio, tínhamos de ter maior capacidade para controlar o jogo com bola e não tentar logo forçar e entrar no espaço logo numa primeira bola. Era isso que o Vitória queria.

Tentámos desmontar o jogo com a entrada do Gabriel, que ainda está um pouco condicionado e a recomeçar e a entrada também do Vinícius, que praticamente não treinou com a equipa, mas sentimos que isso podia acontecer, porque precisávamos de ter homens mais possantes no jogo aéreo.

Quando tentámos reforçar com a entrada do Raúl a substituir o Seferovic ou do Caio para o lugar do Gedson, acontece a expulsão do Adel. Temos um caminho a fazer. Estou satisfeito com a atitude e a entrega da equipa.

(...)

Com o golo, senti que o jogo ia estar controlado do nosso lado e que podíamos eventualmente ter criado mais oportunidades de golo. 

Surgiu a expulsão e foi com grande mérito, atitude, organização e com muita gente em sofrimento, mas com o enorme apoio do nosso público que conquistámos três pontos.»

[O que procurou com a inclusão de Gedson no onze?]

«A ideia foi o que observámos. Gedson faz isso na perfeição [ter dinâmica no espaço] e sentimos que podia ser o jogo certo para ele. Jogar um pouco entre linhas, no corredor, com trocas posicionais com Pizzi.

Mas o Vitória percebeu muito bem o que tentámos fazer e fechou-se muito bem com uma linha de cinco defesas, três médios e o ponta de lança.»

David Marques / Estádio da Luz, Lisboa