Bruno Lage, treinador do Benfica, em declarações aos jornalistas após o triunfo sobre o Rio Ave por 2-0:

[Sobre a condição física de Grimaldo, que saiu com queixas]

«Não se passa nada. Foi apenas gestão de esforço. Sentiu que estava a entrar numa situação de fadiga e em vez de continuar a arriscar pediu a substituição.

O Raúl de Tomás foi opção. Vivemos em função do rendimento coletivo e individual e foi apenas isso. Neste momento, a minha opção foi manter basicamente a mesma convocatória do jogo com o Portimonense.»

[Sobre a repetição da dupla Chiquinho/Vinícius. Dão outras garantias?]

«Não veja isto como duas duplas. Veja isto como quatro. E com Rafa e Jota, veja as duplas que podemos fazer em função das dinâmicas que pretendemos. Todos são jogadores diferentes. Raúl é diferente de Chiquinho, Seferovic será mais parecido com Vinícius, com uma ou outra situação diferente.

O mais importante é termos um leque de jogadores que nos permita criar várias boas duplas e dar boas respostas a cada momento.»

David Marques / Estádio da Luz, Lisboa