A retirada de Jonas deixou o Benfica órfão do camisola 10.

O número simbólico ainda não está entregue, mas o «pistolas» identificou em quem ele assentaria bem, ainda que esse cenário não possa concretizar-se.

«Talvez pudesse dar a número 10 ao Félix. Seria natural essa passagem de camisola, mas a proposta do Atlético [Madrid] foi boa para todos», referiu.

Garantindo que «ninguém é insubstituível», Jonas lembrou o talento já existente no Seixal e os nomes para a frente de ataque ao dispor de Bruno Lage. «O Seferovic já mostrou o seu potencial na temporada passada e o Raúl de Tomás já mostrou também a sua qualidade no futebol espanhol e tenho a certeza que vai ter muito sucesso. E há também o Cádiz, um menino que chegou e que vai acrescentar.»

David Marques