No final de uma semana quente marcadas por comunicados e trocas de acusações entre Benfica e FC Porto, Bruno Lage insistiu na necessidade de direcionar o discurso para o futebol e recorreu a um caso próximo para falar sobre as coisas importantes da vida.

«Há pouco falávamos daquilo que são as oportunidades. E as oportunidades de olharmos para a vida e vermos o que é um momento bom e mau [n.d.r.: sobre o momento da equipa e a lesão de Gabriel]. É ver as coisas como queremos ver. Há dois ou três dias, a seguir ao jogo com o Famalicão, recebi uma triste notícia de que o pai de um amigo tinha falecido. E encontrei muitos amigos de infância que já não via há muito tempo. E um dos meus amigos de infância disse-me que o filho do meio dele, com cinco aninhos, já fez um transplante de fígado. E vamos olhar para estas coisas como momentos maus? Não! Temos de olhar para elas como oportunidades. De amanhã fazer um grande jogo perante os nossos adeptos», apontou o treinador do Benfica.

«As outras coisas passam-me ao lado. É ver estas coisas como uma oportunidade tremenda de viver a vida», completou.

David Marques / Benfica Campus, Seixal