Nélson Veríssimo, até segunda-feira treinador adjunto de Bruno Lage, vai orientar o Benfica na partida diante do Boavista, neste sábado, e assumiu que a equipa sentiu a saída do técnico, após a derrota com o Marítimo.

«Nos primeiros dias, a saída do Bruno Lage teve um impacto forte nos jogadores. Sentem que saiu na sequência dos resultados. E ele é alguém de quem os jogadores gostam e que sentem que podia continuar a liderar esta equipa técnica», começou por dizer.

«O que fizemos passou por tentar criar situações para que voltassem a ter alguma alegria, apesar do momento, mas as rotinas de trabalho mantiveram-se praticamente inalteradas», acrescentou.

O novo técnico deu ainda aquela que sente ser a única receita possível para ultrapassar o mau momento: vencer.

«Este é um jogo importante para nós, em casa, e temos de ganhar para acalentar a esperança de chegar ao título. O melhor remédio será ganhar. Sabemos que vimos de um ciclo que não é positivo e todos estamos conscientes de que temos de mudar isso», garante.

Adérito Esteves / Benfica Campus, Seixal