João Mário está em Itália para tratar do futuro no Inter de Milão, com quem tem vínculo até junho de 2022, e, segundo o Maisfutebol apurou, a hipótese de rescindir contrato com o clube italiano é forte. De longe, o Benfica acompanha com bastante atenção todos os passos da negociação.

O emblema da Luz, recorde-se, já aceitou pagar 7,5 milhões de euros para contratar o internacional português, mas os italianos não definiram ainda a estratégia para libertá-lo em definitivo, visto que, sendo por venda, existe a polémica discussão em relação à cláusula antirrival, que pode culminar numa multa de 30 milhões de euros.

Num primeiro contacto com o Sporting, que contratualmente tem uma prioridade de compra, o Inter ouviu que a SAD de Alvalade não cobre a proposta do Benfica, mas também não abdica do médio de 28 anos. Ou seja, mantém interesse no jogador, nos moldes já transmitidos, que passam por três milhões imediatos mais dois por objetivos.

Insatisfeito com a postura dos leões, João Mário já tem há dias um princípio de acordo com o Benfica, com quem fechou verbalmente um contrato válido por cinco épocas - salário de dois milhões limpos por temporada.

Bruno Andrade