O BCP registou uma resultado líquido de 147,5 milhões de euros no primeiro semestre. Um número que representa um crescimento de 45,5% em relação ao mesmo período de 2008.

Os resultados ficaram abaixo 12,5 pontos percentuais em relação às estimativas dos analistas.

BCP atinge limite de rácio recomendado por Constâncio

Segundo dados divulgados pelo BCP à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários, o produto bancário aumenta 10,0% e custos operacionais caem 5,2%.

No documento, o BCP sublinha o forte controlo de custos e do risco, num contexto de recessão económica.

O banco esclarece que o resultado líquido incorpora 21,2 milhões de euros que se referem à «contabilização da valia apurada com a dispersão do capital social do Banco Millennium Angola».

A margem financeira caiu 19,7% face ao período homólogo, situando-se nos 675,56 milhões de euros.

Recursos a clientes aumentam

Os recursos de clientes aumentaram 3,6% para 50,94 mil milhões de euros. Os depósitos registaram uma subida de 6,9%.

O crédito a clientes, «excluindo títulos transferidos para a carteira de crédito», aumentou 5,1% para 74,51 mil milhões de euros. Note-se que este crescimento justifica-se, principalmente, pela actividade internacional.
Lara C. Fernandes