O Presidente da República apelou esta terça-feira a uma «utilização eficaz dos recursos escassos de que o país dispõe» e alertou que o país tem que se preparar para «agarrar as oportunidades que vão surgir talvez já no próximo ano», noticia a agência Lusa.

Cavaco Silva falava na inauguração do novo edifício dos Paços do Concelho de Ourém, no distrito de Santarém, no âmbito da visita que o levará ainda aos concelhos de Vila Nova de Poiares, Trancoso e, quarta-feira, a Bragança.

«Onde quer estar Portugal quando a crise acabar?» (vídeo)

«Precisamos de uma visão que ultrapasse o pátio da aldeia, que veja mais longe», disse, apelando a uma «utilização eficaz dos recursos escassos de que o país dispõe», para preparar o país para o futuro «sem desperdícios, sem opulência, sem consumismos excessivos».

O Chefe de Estado disse ainda que o país tem que se preparar para «agarrar as oportunidades que vão surgir talvez já no próximo ano» se quiser estar do lado dos vencedores passada a crise económica e financeira actual.

«Em que condições queremos estar quando a crise tiver passado»?

Para o Presidente, o grande desafio que se coloca ao país neste momento é saber «em que condições queremos estar quando esta crise económica e financeira tiver passado», o que implica «estar bem preparados, sem desequilíbrios excessivos, com uma qualificação dos recursos humanos adequada e projectos bem preparados para depois dar o salto em frente».

Cavaco Silva considerou a inauguração do edifício dos Paços do Concelho de Ourém «um bom sinal para o futuro», desejando que os recursos aplicados «sirvam bem o concelho e as gentes de Ourém».
Redação / JF