O realizador Roman Polanski surgiu este domingo na passadeira vermelha do festival de cinema de Cannes para assistir à exibição do filme «Amour», do austríaco Michael Haneke.

Polanski apresenta nesta segunda-feira uma versão restaurada de «Tess», filme de 1977, protagonizado por Nastassia Kinski, à margem do festival.

No arranque de Cannes, o realizador franco-polaco foi objeto de um documentário, «Roman Polanski: A Film Memoir», sobre a sua vida conturbada por causa das acusações de abuso sexual a uma menor de idade, nos anos 70, nos EUA.

Na passadeira vermelha, Polanski apareceu rodeado por vários realizadores de cinema, como o brasileiro Walter Salles, o britânico Ken Loach, o francês Claude Lelouch, o canadiano David Cronenberg, o iraniano Abbas Kiarostami e o ator britânico Jeremy Irons.

Para a estreia de «Amour» estiveram presentes alguns atores do elenco, como Isabelle Huppert e os protagonistas octogenários Jean-Louis Trintignant e Emmanuelle Riva. «Amour» tem uma pequena participação da atriz portuguesa Rita Blanco, que não esteve presente em Cannes.