«Hoje celebramos todos os filmes e programas de televisão aprovados pela Coreia do Norte», ironizou o duo.


«Juntos vamos ficar unidos contra todos os que querem reprimir a liberdade de imprensa, em qualquer lugar, desde a Coreia do Norte a Paris», disse Theo Kingma.


«Je Suis Charlie»

3,7 milhões de pessoas manifestaram-se no domingo em França
Redação / AM