TVI

era o realizador mais velho do mundo em atividade,




O perfil do mestre do cinema português






que estreou no dia em que completou 106 anos, a 11 de dezembro do ano passado.

tinha sido distinguido com a Legião de Honra francesa,

neto Ricardo Trêpa fez um testemunho emocionado ao avô

questionaram o segredo da sua longevidade.


A morte do cineasta português levou o Governo a decretar dois dias de luto nacional e a cidade do Porto três dias pela morte de Manoel de Oliveira. 

As reações à morte do cineasta multiplicaram-se minutos depois de conhecida a fatalidade. Na TVI, o secretário de Estado da Cultura considerou que  Manoel de Oliveira é «um grande português» que merece ser sepultado no Panteão Nacional, em Lisboa. Numa reação à morte do cineasta, Jorge Barreto Xavier afirmou que o realizador é uma das das grandes figuras do século XX e que «já nos tinha habituado a ser sobrevivente». 

Pouco depois foi a vez de Cavaco Silva falar ao país, no Palácio de Belém, e dizer que este é um «momento de luto para a Cultura portuguesa».  Já Passos Coelho emitiu um comunicado afirmando que morreu «a figura decisiva do cinema português no século XX».

Já o ex-secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas lembrou na TVI24, que Manoel de Oliveira fez do cinema «uma das grandes fortunas deste país».

O funeral do cineasta Manoel de Oliveira realiza-se sexta-feira. As cerimónias fúnebres têm início às 15:00, na igreja de Cristo Rei, no Porto, estando o corpo a partir desta quinta-feira, às 18:00, no salão do Convento dos Padres Dominicanos.