A terceira edição do Panorama - Mostra do Documentário Português, que terminou domingo, em Lisboa, foi vista por 3500 pessoas, mais 1200 do que na edição anterior.

Inês Sapeta Dias, uma das programadoras do evento, que se realizou no Cinema de S. Jorge, disse à Lusa que o certame se afirmou como «momento de reflexão, pelo grande interesse do público nos filmes apresentados e participação nos debates».

A Mostra iniciou-se a 13 de Fevereiro, tendo sido exibidos 43 filmes, sete dos quais em estreia e, em antestreia, o filme de Catarina Alves Costa «Falamos de António Campos».

«Apesar de haver menos sessões, tivemos mais público a ver filmes e também a participar nos debates, que também contaram com uma presença mais regular de realizadores e produtores. As pessoas já perceberam que esta mostra não é um festival, mas um lugar de paragem para reflexão sobre o cinema documental», referiu.