O filme «É na terra não é na lua», do realizador Gonçalo Tocha, foi eleito o melhor documentário de autor no festival espanhol Documenta Madrid.

A agência Lusa noticia que a película, rodada na açoriana do Corvo, arrecadou um prémio de cinco mil euros pela vitória na competição de melhor documentário neste festival dedicado àquele género cinematográfico.

«Uma grande odisseia fílmica rodada a um ritmo vertiginoso e dividida em 15 capítulos que conjugam registos antropológicos, imagens de arquivo e histórias mitológicas e pessoais», refere a organização do festival, citada pela Lusa.

Na competição internacional, o júri decidiu ainda atribuir duas menções honrosas a produções portuguesas. A longa-metragem «A nossa forma de vida», de Pedro Filipe Marques, e a curta-metragem «Água fria», de Pedro Neves foram distinguidas.

O Documenda Madrid, que termina no domingo, é o mais relevante festival espanhol dedicado ao documentário.