O Museu Verbum de Vigo (Espanha) acolhe a partir de quarta-feira e até 8 de Abril a Mostra de Ficção Portuguesa, iniciativa do Filminho, conhecida como a «Festa do Cinema Galego e Português», noticia a agência Lusa.

A iniciativa está a ser coordenada por André Martins e propõe seis sessões de cinema português, oferecendo um leque variado de «opções emergentes» da sétima arte nacional.

«Um dos objectivos desta organização é incentivar a exportação do cinema português e fortalecer a actividade do Filminho na Galiza», explica uma nota dos promotores.

O evento inclui obras de alguns dos principais autores portugueses, como Manoel de Oliveira, e ainda nomes mais novos do cinema português, como é o caso de Pedro Costa ou de Rodrigo Areias que traz a Vigo a sua longa-metragem «Tebas».

«Goodnight Irene» é um filme de produção portuguesa que recolhe o olhar dum realizador não-português, Paolo Marinou Blanco, um exemplo, referem os organizadores de «intromissões resultaram já em obras tão tipicamente portuguesas como «Lisbon Story», de Win Wenders, ou «Pai e Filho», de Sokurov».

Na primeira sessão, quarta-feira, destacam-se as curtas metragens, entre eles o filme português mais premiado de sempre: «História Trágica com Final Feliz».

«De resto, é também nas curtas, dentro do género da animação, que se marca o maior campo de homogeneidade entre Portugal e Galiza, devido à qualidade e representação internacional das obras de ambas as beiras do Minho», afirma André Martins.

A iniciativa que arranca quarta-feira em Vigo é o primeiro evento de uma série de iniciativas que o «Filminho» promove até 23 Julho, quando arranca a edição 209 deste festival.

O programa de quarta-feira inclui «China, China», de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata, «Antes de Amanhã», de Gonçalo Galvão Teles, e «Rapace», de João Nicolau.

No dia 18 de Março é a vez de «Corrente» e «Tebas», ambos de Rodrigo Areias, e a 25 de Março serão apresentados «Deus não quis», de António Ferreira, e «Cristóvão Colombo ¿ O Enigma», de Manoel de Oliveira.

A 1 de Abril é a vez de «Jantar em Lisboa», de André Carrilho, e de «Goodnight Irene», de Paolo Marinou Blanco, e na última sessão, a 08 de Abril, será exibida a longa metragem «Juventude em Marcha», de Pedro Costa.