Manoel de Oliveira vai rodar em Setembro, em Paris, o filme «O Gebo e a Sombra», uma adaptação de uma peça de teatro de Raúl Brandão, disse à agência Lusa o produtor Luís Urbano.

«O Gebo e a Sombra» tem argumento adaptado do próprio realizador, de 102 anos de idade, e será rodado em língua francesa, com a participação do actor francês Michel Piccoli, da mulher, Ludivine Clerc, de Ricardo Trêpa (neto de Oliveira) e, possivelmente, de Leonor Silveira, disse o produtor.

Luís Urbano explicou que tem o financiamento praticamente garantido para esta longa-metragem, embora ainda aguarde os resultados de apoio do Instituto do Cinema e Audiovisual. De acordo com a revista «Variety», o filme tem coprodução luso-francesa e um orçamento de 1,6 milhões de euros.

Embora a rodagem seja em estúdio, Manoel de Oliveira desejou que o filme fosse feito em Paris, onde se passa a ação.

«O Gebo e a Sombra» (1923) é um texto dramático, uma peça em quatro actos para cinco personagens, sendo protagonizado por Gebo, um cobrador e contabilista pessimista que sacrifica a honra para proteger o filho, que o rouba.

«É um filme sobre a pobreza e faz uma relação com a atualidade», disse o produtor.

O último filme de Manoel de Oliveira que teve estreia comercial nos cinemas portugueses foi «O Estranho Caso de Angélica»", em Abril passado.