Depois do sucesso estrondoso de uma série de televisiva da HBO sobre Chernobyl, a estação de televisão estatal da Rússia propõe-se a fazer a sua própria versão do acidente nuclear, que promete revelar “o que realmente aconteceu naquela altura”.

A série, no entanto, vai desviar-se dos episódios da HBO e potencialmente dos factos históricos, porque parte da premissa que a CIA foi responsável pelo desastre.

O realizador da série russa, Aleksey Muradov, terá dito, de acordo com a BBC, que esta nova perspetiva televisiva pretende “dar uma visão alternativa da tragédia em Pripyat".

Há uma teoria que diz que os norte-americanos se infiltraram na usina nuclear de Chernobyl. Muitos historiadores não excluem esta possibilidade e, no dia da explosão, um agente dos serviços inteligentes do inimigo estava a trabalhar na estação”, garantiu, numa entrevista a um jornal russo.

Esta série vai contar com o apoio do Estado russo, uma vez que já foi noticiado pelo Hollywood Reporter que o ministro da Cultura da Rússia vai contribuir com 30 milhões de rublos (cerca de 400 mil euros) para a realização de todos os episódios.

Sem surpresas, a série da HBO tem sido aclamada em vários países, mas não tem sido bem-recebido na Rússia, onde se fala em conspiração para prejudicar o poderio nuclear no país.

O desastre de Chernobyl aconteceu no dia 26 de abril de 1986, na cidade de Pripyat, Ucrânia.