Depois de uma grande disputa judicial, Brad Pitt ganhou uma ação em tribunal que lhe garante a custódia partilhada dos filhos que tem com Angelina Jolie.

A luta em tribunal dura desde 2016, altura em que a atriz moveu um processo de divórcio, ficando com a custódia total de cinco dos seis filhos, mas a nova decisão reverte a inicialmente tomada.

Aos 57 e 45 anos, Brad Pitt e Angelina Jolie são pais de Pax, com 17, Zahara, 16, Shiloh, 14 e dos gémeos Vivienne e Knox, de 12 anos.

Para a decisão não entrou Maddox, o filho mais velho do ex-casal, que tem 19 anos e já não consta do processo.

Apesar disso, e segundo a Page Six, Angelina Jolie vai continuar a tentar ficar com os filhos a tempo inteiro, até porque tem "outras preocupações" relacionadas com o caso. Assim, a mesma fonte indica que a decisão final pode não estar ainda tomada.

Com um largo número de testemunhas e especialistas, o julgamento durou um total de sete meses, com Angelina Jolie a ter criticado a decisão do juiz de não deixar as crianças testemunharem nas audiências.

Quando deu entrada ao processo de divórcio, a atriz referiu "diferenças impossíveis de reconciliar", o que acabou por levar a uma dura luta pela custódia das crianças.

Brad Pitt chegou mesmo a ser investigado por alegados maus-tratos, nomeadamente por perder a compostura junto dos filhos, mas acabou ilibado das acusações.

Os atores, cuja relação ficou conhecida como Brangelina, começou a namorar em 2005, na rodagem do filme Mr and Mrs Smith.

António Guimarães