A princesa Leia morreu. Mais do que deixar os fãs de coração destroçado, a partida inesperada da atriz Carrie Fisher, cria um problema aos criadores da Guerra das Estrelas para os próximos episódios da saga.

Aos 60 anos, Carrie Fisher viu renascer a fama quando, em 2015, quando o elenco do filme original regressou ao grande ecrã. O reencontro de Harrison Ford, Mark Hamill e Carrie em “A Guerra das Estrelas: o Despertar da Força”, da Disney, conseguiu entrar no top três dos filmes mais vistos lucrativos de sempre nas bilheteiras, alcançando dois mil milhões de dólares (apenas superado por “Avatar” e Titanic”).

A “Guerra das Estrelas: Episódio VIII”, o próximo da lista, tem estreia marcada para dezembro de 2017 e a atriz completou, em julho passado, as gravações antes de morrer. A dúvida coloca-se quanto ao futuro. 

Qual será o destino da sua personagem, já que estava previsto novo episódio para 2019 - o Episódio IX - e falava-se que Carrie Fisher iria ter ter um papel central, apesar do grande secretismo em redor da película. Para já, escreve o jornal britânico The Guardian, a Disney recusa comentar se a Princesa Leia vai, ou não, continuar a ser parte da história. Recorde-se que, entretanto, a princesa passou a general da aliança rebelde, como General Leia Organa.

Numa entrevista, em janeiro deste ano, Colin Trevorrow, o diretor de Guerra das Estrelas já tinha admitido que estava excitado “em procurar e encontrar novos lugares para levar” a princesa Leia e o seu irmão gémeo Luke Skywalker.

Em “Rogue One: Uma História de Star Wars”, agora nos cinemas, uma recriação digital traz de volta uma jovem princesa Leia. Mas também deu vida ao ator britânico Peter Cushing, falecido em 1994, como Comandante Grand Moff Tarkin, recorrendo a imagens geradas por computador.

Mas além de imagens geradas por computador para continuar a dar vida à Princesa Leia, podem estar outras possibilidades em cima da mesa. Como, por exemplo, reformular o enredo do próximo episódio, regravar cenas do Episódio VIII, com estreia marcada para 2017, ou ainda, fazer novas audições e procurar uma nova princesa Leia.

Nas redes sociais, o tema tem aquecido as conversas dos fãs e há muitas opiniões. Enquanto uns admitem um novo rosto, outros exigem uma morte gloriosa e digna no grande ecrã. Um dos nomes mais comentados nas redes sociais tem sido o da cantora Stevie Nicks, devido às semelhanças físicas:

 

 

No lado oposto, quem não quer nenhuma nova atriz no lugar de princesa Leia, há quem tenha opiniões extremas: