O documentário Amadeo de Souza Cardoso: O último segredo da arte moderna vai ser exibido no MoMA, em Nova Iorque. O realizador deste documentário está já a produzir um novo filme, sobre o pintor francês de origem portuguesa, Camille Pissarro.

Segundo o a edição desta semana do Lusojornal, semanário franco-português editado em França, depois de Amadeo de Souza Cardoso, o realizador Christophe Fonseca está agora apostado em dar a conhecer Camille Pissarro, o pintor que ficou conhecido como o “pai do surrealismo”.

O documentário Amadeo de Souza Cardoso: O último segredo da arte moderna, que traça o percurso do artista português nascido em Amarante, em 1887, e falecido em Espinho, em 1918, com apenas 30 anos, continua a divulgar a cultura portuguesa através do mundo e a contribuir para o “justo reconhecimento” do artista após anos de silêncio, diz o jornal.

As exposições de Amadeo de Souza Cardoso, no museu do Chiado, e de José de Almada Negreiros, na Fundação Gulbenkian, ambos em Lisboa, têm conquistado os portugueses por estes dias.