Zendaya tornou-se esta madrugada na mais jovem atriz a receber o Emmy para Melhor Atriz numa série dramática, conquistando a estatueta aos 24 anos na 72.ª cerimónia dos maiores prémios da televisão.

A atriz recebeu a distinção da Academia de Televisão pelo papel da adolescente Rue na série "Euphoria", uma produção da HBO que estreou no verão do ano passado.

A vitória foi uma das surpresas da noite, já que nesta categoria estavam nomeadas múltiplas veteranas de Hollywood: Olivia Colman ("The Crown"), Jennifer Aniston ("The Morning Show"), Laura Linney ("Ozark") e Sandra Oh ("Killing Eve"), além de Jodie Comer ("Killing Eve"), que em 2019 tinha vencido esta categoria.

Na altura, Comer fora a mais jovem a receber este Emmy, com 26 anos, pelo mesmo papel em "Killing Eve".

Sei que isto parece um momento muito estranho para estar a celebrar, mas só quero dizer que há esperança nos jovens", disse Zendaya, visivelmente emocionada, no discurso de aceitação do Emmy.

 

A nossa série não parece sempre um grande exemplo disso, mas há esperança", continuou, dizendo que vê e admira as pessoas da sua idade que estão nas ruas a fazer um bom trabalho.

VEJA TAMBÉM:

O discurso, feito a partir de uma festa de Zendaya com a família, foi feito de forma remota por causa da pandemia de covid-19, que obrigou a cerimónia dos Emmys a não ter público nem nomeados presentes.

A vitória da jovem atriz voltou a afastar Sandra Oh do Emmy que já lhe tinha fugido no ano passado e que, se acontecesse, a tornaria na primeira atriz de ascendência asiática a levar para casa a estatueta de Melhor Atriz numa série dramática.

O problema da diversidade nos nomeados e vencedores dos prémios da Academia de Televisão, que tem sido endereçado nos últimos anos, motivou o ator John Leguizamo a boicotar a cerimónia deste ano.

Segundo o ator de origem colombiana, a 72.ª edição dos prémios ignorou os atores latinos em Hollywood. Em declarações à Yahoo News, Leguizamo chamou à falta de representação da população hispânica nos ecrãs de "'apartheid' cultural".

Zendaya foi a segunda atriz afro-americana a conseguir este prémio, depois de Viola Davis em 2015, pelo papel de Annalise Keating em "How To Get Away With Murder".

Com as nomeações conhecidas desde julho, a sua vitória foi uma das poucas surpresas numa noite em que os favoritos foram confirmados: "Succession" levou sete Emmys, "Watchmen" 11 e "Schitt's Creek" nove.

Os momentos mais peculiares da noite estiveram ligados à produção e condicionantes por causa da pandemia de covid-19, com a organização a fazer ligações vídeo a 114 locais em 10 países onde estavam estrelas e nomeados aos prémios.

A cerimónia foi apresentada por Jimmy Kimmel em Los Angeles, sem público, com algumas celebridades a aparecerem em palco a espaços para apresentarem prémios.

Foi o caso de Jennifer Aniston, que, num 'sketch' inicial com Kimmel quase deitou fogo ao palco e teve de usar um extintor fornecido por um assistente de produção.

No final da cerimónia, o ator Randall Park ("Fresh off the boat") apareceu em palco acompanhado de um animal, uma alpaca.

/ CE