A plataforma de streaming Netflix vai exigir que todos os atores e equipa que trabalha perto deles nas gravações tenham a vacinação completa antes de regressar ao trabalho.

Esta medida foi tomada depois de um acordo entre Hollywood e os estúdios americanos. 

A Netflix implementou esta medida depois de o governo norte-americano ter exigido o uso obrigatório de máscaras, em locais fechados, mesmo para pessoas com a vacinação completa. Esta é uma medida que está novamente em vigor devido à propagação da variante Delta. 

Entretanto, o ator Sean Penn recusa-se a voltar às gravações da série "Gaslit" até que todos os elementos da produção estejam vacinados e não apenas os profissionais da chamada "categoria A".

Já a Google está também a pedir para que todos os trabalhadores regressem ao trabalho vacinados. 

Esta medida é proposta inicialmente nos Estados Unidos, mas vai ser alargada aos 144 mil trabalhadores do mundo inteiro, à medida que os planos de vacinação evoluam em cada país. 

O chefe executivo da empresa fez inclusive um comunicado na internet. Todas as pessoas que vão voltar a trabalhar nos escritórios precisam de ter o certificado de vacinação completa. 

A reabertura total dos escritórios foi, mais uma vez, adiada devido a esta variante.

A exceção continuará a ser os trabalhadores em condições especiais, que poderão continuar em teletrabalho até fim de 2021.

Redação / IMT