A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood anunciou esta segunda-feira a lista dos nomeados para a edição dos Óscares de 2020. A julgar pela lista, a Netflix é uma das vencedoras à partida. Depois de se ter estreado nestas lides o ano passado, com o filme Roma, de Alfonso Cuarón, a plataforma de streaming coloca duas películas entre as nove nomeadas para o óscar de Melhor Filme.

O IrlandêsMarriage Story são a ponta de um icebergue que promete vir para ficar, e que já começou a mudar a indústria do cinema. O filme de Martin Scorsese, que já é um habitué destas cerimónias, é um dos mais nomeados, estando na corrida a dez estatuetas, das quais se destacam Melhor Filme e Melhor Realizador. Al Pacino e Joe Pesci também estão indicados para o óscar de Melhor Ator Secundário.

Também para a principal categoria, Marriage Story surge como ponto forte nas categorias de representação, conseguindo nomeações para três das quatro categorias da especialidade. Adam Driver e Scarlett Johansson surgem entre os cinco nomes nomeados para Melhor Ator e Melhor Atriz. Laura Dern também conseguiu uma indicação como Melhor Atriz Secundária.

A dar seguimento às boas representações das produções da Netflix está o filme Dois Papas. A obra, que relata a relação entre o Papa Bento XVI e o agora Papa Francisco, conseguiu uma nomeação para Melhor Ator Principal (Jonathan Pryce) e outra para Melhor Ator Secundário (Anthony Hopkins).

Os três filmes acima falados estão nas corridas aos óscares de melhor argumento, O Irlandês Dois Papas como argumento adaptado, e Marriage Story para o argumento original.

Mas a chegada da Netflix aos grandes palcos não se fica por aqui. Numa altura em que há uma acesa guerra pelo domínio do streaming, que até já conta com a Disney, a Netflix conseguiu igualar a produtora do rato Mickey. De fora dos nomeados para Melhor Filme de Animação ficou Frozen 2 - O Reino do Gelo. Esta meia surpresa fez com que Disney e Netflix ficassem com uma produção nomeada cada uma. A plataforma de streaming apresenta Klaus, um filme espanhol que conta a história da "amizade improvável entre um carteiro egoísta e um solitário fabricante de brinquedos", segundo refere a Netflix. Pela Disney concorre o filme Toy Story 4.

A influência da Netflix estende-se também até à área documental. American Factory e Democracia em Vertigem estão nomeados para Melhor Documentário. O primeiro é uma produção do casal Obama para a plataforma de streaming, enquanto o segundo fala sobre Dilma Roussef e Lula da Silva.

António Guimarães