Vencedor dos principais prémios nos Globos de Ouro e nos Bafta, "Nomadland", o filme de Chloé  Zhao, protagonizado por Frances McDormand, sobre uma mulher que decide deixar tudo para trás e viver numa autocaravana em permanente viagem pela América, tem tudo para, este domingo, ganhar o Óscar de melhor filme. 

Essa parece ser também a opinião da maioria dos críticos de cinema que colocam ainda Frances McDormand como a grande favorita ao prémio de melhor atriz. A vitória de "Nomadland" - que está neste momento em exibição nos cinemas em Portugal - só seria ainda mais completa se Chloé Zhao levasse para casa o Óscar de melhor realização.

Esta é a primeira vez que há duas mulheres nomeadas nesta categoria: a outra nomeada é Emerald Fennell. Conhecemo-la sobretudo como atriz (é a Camilla de "The Crown"), argumentista e produtora (da série "Killing Eve"), mas Fennell estreia-se agora na realização de uma longa-metragem com “Uma Miúda com Potencial”, filme protagonizado por Carey Mulligan

Na lista de nomeados para melhor filme há dois filmes produzidos pela Netflix: "Mank" do veterano David Fincher (também nomeado como realizador) e "Os 7 de Chicago" de Aaron Sorkin (que está nomeado naquela que é "a sua praia", a categoria de argumento original).

E já que falamos dos realizadores estreantes é preciso deixar ainda aqui uma palavra para o dramaturgo Florian Zeller que se estreia atrás das câmaras com o fabuloso "O Pai", protagonizado por Anthony Hopkins, e outra para Darius Marder, que antes de "The Sound of Metal" só tinha realizado um documentário. Este filme - que pode ser visto na Amazon Prime - tem sido menos falado mas não é por acaso que Riz Ahmed está nomeado para melhor ator pela sua interpretação de um baterista que fica surdo.

As categorias de interpretação são sempre das mais renhidas e este ano não é exceção. Além dos dois já referidos, a competição masculina tem Chadwick Boseman, o ator falecido em agosto do ano passado. Os especialistas garantem que o Óscar irá para Boseman ou Hopkins.

Entre as mulheres, além de Frances McDormand e Carey Mulligan, há quem aposte em Viola Davis, que mostra todo o seu poder a transformar-se na cantora de blues Ma Rainey, ou em Vanessa Kirby, no melodrama "Pieces of a Woman".

Confira a lista de todos os nomeados para a cerimónia de entrega dos Óscares que se realiza na madrugada deste domingo para segunda-feira:

Melhor filme

  • “O Pai”
  • “Judas and the Black Messiah”
  • “Mank”
  • “Minari”
  • “Uma Miúda Com Potencial”
  • “Nomadland – Sobreviver na América”
  • “Sound of Metal”
  • “Os 7 de Chicago”

 

Melhor atriz

  • Viola Davis, em “Ma Rainey: A Mãe do Blues”
  • Andra Day, em “Os Estados Unidos vs. Billie Holiday”
  • Vanessa Kirby, em “Pieces of a Woman”
  • Frances McDormand, em “Nomadland – Sobreviver na América”
  • Carey Mulligan, em “Uma Miúda Com Potencial”

Melhor ator

  • Chadwick Boseman, em “Ma Rainey: A Mãe do Blues”
  • Gary Oldman, em “Mank”
  • Steven Yeun, em “Minari”
  • Anthony Hopkins, em “O Pai”
  • Riz Ahmed, em “Sound of Metal”

Melhor atriz secundária

  • Maria Bakalova, em “Borat Subsequent Film”
  • Glenn Close, em “Lamento de uma América em Ruínas”
  • Olivia Colman, em “O Pai”
  • Amanda Seyfried, em “Mank”
  • Youn Yuh-jung, em “Minari”

Melhor ator secundário

  • Daniel Kaluuya, em “Judas and the Black Messiah”
  • LaKeith Stanfield, em “Judas and the Black Messiah”
  • Paul Raci, em “Sound of Metal”
  • Sacha Baron Cohen, em “Os 7 de Chicago”
  • Leslie Odom Jr., em “Uma Noite em Miami”

Melhor realização

  • Chloé Zhao, com “Nomadland – Sobreviver na América”
  • David Fincher, com “Mank”
  • Lee Isaac Chung, com “Minari”
  • Emerald Fennell, com “Uma Miúda com Potencial”
  • Thomas Vinterberg, com “Another Round”

Melhor argumento original

  • Emerald Fennell, com “Uma Miúda com Potencial”
  • Will Berson e Shaka King, com “Judas and the Black Messiah”
  • Lee Isaac Chung, com “Minari”
  • Abraham Marder, Darius Marder e Derek Cianfrance, com “Sound of Metal”
  • Aaron Sorkin, com “Os 7 de Chicago”

Melhor argumento adaptado

  • Sacha Baron Cohen, Anthony Hines, Dan Swimer, Peter Baynham, Erica Rivinoja, Dan Mazer, Jena
  • Friedman, Lee Kern e Nina Pedrad, por “Borat Subsequent Moviefilm”
  • Chloé Zhao, por “Nomadland – Sobreviver na América”
  • Christopher Hampton e Florian Zeller, por “O Pai”
  • Kemp Powers, por “Uma Noite em Miami…”
  • Ramin Bahrani, por “O Tigre Branco”

Melhor filme internacional

  • “Another Round”, de Thomas Vinterberg (Dinamarca)
  • “Better Days” (Hong Kong)
  • “Collective”, de Alexander Nanau (Roménia)
  • “The Man Who Sold His Skin” (Tunísia)
  • “Quo Vadis, Aida?”, de Jasmila Žbanić (Bósnia Herzegovina) Deux e de Filippo Meneghetti (França)

Melhor filme de animação

  • “Wolfwalkers”
  • “Soul – Uma Aventura com Alma”
  • “Bora Lá”
  • “Para Além da Lua”
  • “A Ovelha Choné 2”

Melhor documentário

  • “Collective”
  • “Crip Camp”
  • “The Mole Agent”
  • “My Octupus Teacher”
  • “Time”

Melhor fotografia

  • “Os 7 de Chicago”
  • “Mank”
  • “Judas and the Black Messiah”
  • “Notícias do Mundo”
  • “Nomadland – Sobreviver na América”

Melhor design de produção

  • “O Pai”
  • “Ma Rainey: A Mãe do Blues”
  • “Mank”
  • “Notícias do Mundo”
  • “Tenet”

Melhor montagem

  • “Nomadland – Sobreviver na América”
  • “Sound of Metal”
  • “Os 7 de Chicago”
  • “O Pai”
  • “Uma Miúda com Potencial”

Melhor caracterização 

  • “Emma”
  • “Ma Rainey: A Mãe do Blues”
  • “Lamento de uma América em Ruínas”
  • “Pinóquio”
  • “Mank”

Melhor guarda-roupa

  • “Ma Rainey: A Mãe do Blues”
  • “Mank”
  • “Emma.”
  • “Mulan”
  • “Pinóquio”

Melhores efeitos visuais

  • “Love and Monsters”
  • “Mulan”
  • “The One and Only Ivan”
  • “Tenet”
  • “O Céu da Meia-Noite”

Melhor som

  • “Mank”
  • “Greyhound”
  • “Notícias do Mundo”
  • “Soul – Uma Aventura com Alma”
  • “Sound of Metal”

Melhor banda sonora original

  • “Da 5 Bloods – Irmãos de Armas”
  • “Soul – Uma Aventura com Alma”, Trent Reznor, Atticus Ross e Jon Batiste
  • “Notícias do Mundo”, James Newton Howard
  • Minari”, Emile Mosseri
  • “Mank”, Trent Reznor e Atticus Ross

Melhor canção original

  • “Speak Now”, de “Uma Noite em Miami…”
  • “Io Si [Seen], de “Uma Vida à Sua Frente”
  • “Husavik (My Hometown)”, de “Festival Eurovisão da Canção: A História dos Fire Saga”
  • “Fight For You”, de “Judas and the Black Messiah”
  • “Hear My Voice”, de “Os 7 de Chicago”

Melhor curta-metragem de imagem real

  • “The Letter Room”
  • “Feeling Through”
  • “The Present”
  • “Two Distant Strangers”
  • “White Eye”

Melhor curta-metragem documental

  • “Colette”
  • “A Concerto Is a Conversation”
  • “Do Not Split”
  • “Hunger Ward”
  • “A Love Song for Natasha”

Melhor curta-metragem de animação

  • “If Anything Happens I Love You”
  • “Yes People”
  • “Opera”
  • “Burrow”
  • “Genius Loci”
     
Maria João Caetano