O filme “1917”, de Sam Mendes, passado na Primeira Guerra Mundial, foi o grande vencedor dos prémios PGA, atribuídos pelo Sindicato de Produtores de Cinema e Televisão dos Estados Unidos. O filme do realizador Sam Mendes venceu na categoria de melhor filme dramático, numa cerimónia que decorreu sábado de madrugada em Los Angeles.

Muitos consideram os “Producers Guild Awards” como uma antevisão dos Óscares. Nos últimos 30 anos, estes prémios acertaram 21 vezes no vencedor de melhor filme.

Lançado a nível internacional no final do mês passado, e com estreia agendada esta semana em Portugal, “1917” acompanha dois jovens soldados numa missão arriscada no auge da Primeira Guerra Mundial. Nos prémios do Sindicato de Produtores dos Estados Unidos, o filme de Sam Mendes superou películas como “Joker”, “Marriage Story” ou “O Irlandês”. Esta não foi a primeira vez de Sam Mendes a vencer os prémios do Sindicato de Produtores norte-americanos. Em 2000, “Beleza Americana” foi consagrado como o melhor filme do ano e viria também a ganhar o Óscar.

Noutras categorias, “Toy Story 4” arrecadou o prémio de melhor filme de animação, enquanto “Fleabag” ganhou o prémio de melhor produção de série de comédia e “Chernobyl” conquistou o galardão de melhor minissérie.

/ AM