O vídeo de um menino anão a pedir à mãe que o deixe morrer depois de ser, uma vez mais, vítima de bullying na escola, tornou-se viral nas redes sociais e chegou a Hollywood, onde está a gerar uma onda de solidariedade.

Nas imagens partilhadas pela mãe, depois de ir buscar o filho à escola, em Queensland, na Austrália, Quaden Bayles, de nove anos, está sentado no carro e chora, enquanto Yarraka descreve o que aconteceu e que acontece desde sempre.

Dá-me uma faca, vou matar-me. Quero morrer”, pode ouvir-se a criança dizer.

O ator australiano Hugh Jackman partilhou na sua conta no Twitter um vídeo de apoio a Quaden.

“Quaden, és mais forte do que pensas. E tens um amigo em mim”, começou por dizer, dirigindo-se depois às massas: “Sejam gentis uns com os outros, o bullying é errado. A vida já é suficientemente difícil. Lembrem-se que cada pessoa enfrenta a sua própria batalha, por isso, sejamos simpáticos”, pediu.

 

Também Mark Hamill, conhecido sobretudo pelo papel de Luke Skywalker em A Guerra das Estrelas, reagiu ao vídeo do menino.

A crueldade é tão surpreendente quanto dolorosa”, escreveu o ator norte-americano no Twitter.
 

Já o protagonista da série The Walking Dead, o norte-americano Jeffrey Dean Morgan, optou por partilhar um vídeo no qual diz à mãe de Quaden para lhe escrever por mensagem privada, para que possa entrar em contacto com a criança.

Não sei o teu nome, não sei o nome da tua mão, mas vi o vídeo. E quero que saibas que tens amigos, eu incluído. Ainda não me conheces, mas vamos ver se conseguimos mudar isso.”

     
 
 
  
/ CM