O cineasta italiano Franco Zeffirelli morreu este sábado, na sua casa, em Roma, aos 96 anos, noticia a imprensa italiana.

O desaparecimento ocorreu no final de uma longa doença. O mestre vai descansar no cemitério de Porte Sante, em Florença”, anunciou a fundação em seu nome num comunicado citado pelo jornal La Stampa.

Zeffirelli ficou célebre pela adaptação ao cinema do romance de Shakesperare "Romeu e Julieta", trabalho que lhe valeu o óscar para melhor realizador em 1968.

Franco Zeffirelli nasceu em Roma, em 1923.

Na universidade frequentou o curso de Arquitetura, mas acabou no cinema onde se estreou como ator nos anos 50. Passou depois pelo teatro e encenou cerca de 120 óperas, algumas delas com a soprano grega Maria Callas.

Nos anos 60 estreou-se como realizador com o filme "A Fera Amansada".

Destacou-se, ainda, na política italiana, tendo sido eleito senador da Sicília, pelo Força Itália, partido dirigido na altura por Silvio Berlusconi.

Em 1996, assumiu-se como homossexual, mas não foi bem aceite pela comunidade LGBT pelas ligações à extrema-direita italiana.