O ator Elliot Page revelou como se sente mais feliz após a cirurgia de remoção dos seios e descreveu a transição como o seu “salva-vidas”.

Quero que todos saibam que [a transição]  não só mudou a minha vida, mas acredito que salvou a minha vida", disse em entrevista a Oprah Winfrey, no seu novo programa para a Apple TV +.

O ator diz que ainda está em transição, a aprender a viver no seu corpo. E emocionou-se ao contar a Oprah todas as pequenas coisas que lhe dão mais alegria desde que fez a cirurgias e assumiu a sua identidade masculina: poder usar uma camisa, poder colocar uma toalha em volta da cintura após o banho ou tocar no seu peito e sentir-se "confortável" no seu corpo "pela primeira vez", poder olhar-se no espelho e pensar: "este sou eu"

O ator participou - ainda como Ellen Page - em filmes como "Inception - A Origem" e "X-Men" e foi nomeado aos Óscares com o seu papel em "Juno", em 2008. Mas desde que se assumiu como gay em 2014 e, depois, quando iniciou a transição, a sua carreira como ator ficou mais complicada.

Agora, explicou que a cirurgia lhe deu uma nova energia “porque é uma experiência muito libertadora”, acrescentando: “Isto é incrivelmente novo. Desde os 10 anos que não conseguia ser eu próprio". 

Neste último ano, Elliot Page escreveu o seu primeiro argumento e garante que está a viver uma "explosão de criatividade". 

Esta foi a primeira entrevista de Elliot Page na televisão depois de ter sido o primeiro ator transgénero na capa da revista Time:  “Se posso estar sentado aqui agora é por causa de tantos trans que colocaram as suas vidas em risco ao longo das décadas", disse, garantindo que quer aproveitar o facto de ser uma celebridade para chamar a atenção para os muitos problemas das pessoas transgénero e poder assim ajudar os outros.

Maria João Caetano