O ator Johnny Depp foi forçado a abandonar o elenco do filme "Monstros Fantásticos" dias depois de ter perdido um caso em tribunal contra um tablóide que o chamou de "agressor da mulher", num caso de alegada violência doméstica entre a estrela e a sua ex-mulher, Amber Heard.

A confirmação foi dada pelo próprio ator, que publicou uma nota no Instagram onde diz que a Warner Brothers, responsável pela produção do filme, lhe pediu que abandonasse o seu papel de vilão, no qual interpretava Gellert Grindelwald.

Respeito e concordo com esse pedido", afirma Johnny Depp.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Johnny Depp (@johnnydepp) on

A Warner Brothers também confirmou, através de um comunicado, que Johnny Depp vai deixar o seu papel como vilão da sequela de Harry Potter. A produtora vai agora fazer um novo casting para encontrar alguém que desempenhe o papel de Grindelwald.

O filme que está a ser gravado é o terceiro da saga e tem estreia marcada para o verão de 2022, depois de ter sido adiada em relação à data inicial de novembro de 2021. Johnny Depp participou no segundo filme "Monstros Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald".

Johnny Depp aproveitou a publicação para voltar a defender-se das acusações de violência doméstica sobre a ex-mulher Amber Heard. O ator de 57 anos acrescentou que vai interpor um recurso contra o jornal The Sun: "A minha vida e carreira não vão ser definidas por este momento".

António Guimarães