O Governo aprovou esta quinta-feira o desconto de 10 cêntimos no valor dos combustíveis.

Esta medida vai custar 132,5 milhões ao Estado e entrará em vigor já no próximo dia 10 de novembro, devendo manter-se até março de 2022.

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais explicou que o desconto funciona todos os meses. “Se não gastar os 5 euros do mês, acumulará para o mês seguinte”, afirmou  António Mendonça.

"A maneira mais rápida de colocar o valor na conta dos portugueses é esta, através do Ivaucher", explicou.

Evolução da pandemia

A ministra da Saúde, Marta Temido, avançou que o País se mantém dentro do risco "moderado a reduzido" no quadro de referência de transmissão da covid, mas que há vários fatores a ter em conta como a situação europeia, as temperaturas frias, a circulação de vírus respiratórios e o aumento da concentração de pessoas em espaços fechados.

Marta Temido afirmou que "85,9%" da população já recebeu as duas doses contra a covid-19 e que os maiores de 80 anos já podem autoagendar as vacinas.

Crise política

Continuar a resolver problemas e desafios que o país tem pela frente". Foi desta forma que Mariana Vieira da Silva avançou que o Governo está a aguardar as decisões do Presidente da República, continuando a fazer o seu trabalho.

A ministra do Estado e da Presidência lembrou que o Governo "não se demitiu nem se demite".