O Hospital de Braga "iniciou um processo de inquérito para apuramento de todos os factos” relacionados com a morte de uma jovem de 19 anos com covid-19, poucos dias após ter recebido alta.

Em comunicado enviado à CNN Portugal nesta quinta-feira, o hospital acrescenta que vai aguardar a conclusão do inquérito para se pronunciar.

Endereça, ainda, “sentidas condolências à família, por esta irreparável perda”.

Em causa está uma jovem que foi ao hospital com febres altas e que foi mandada para casa, com a indicação de que tomasse paracetamol.

A CNN Portugal apurou, junto de fonte familiar, que a vítima sofria de Síndrome de Dravet, uma doença rara, que obrigava à toma de vários medicamentos, além de outras patologias. Precisamente por tudo isto, e por desconhecerem se seria seguro, a jovem não estava vacinada contra a covid-19 por indicação dos médicos que a acompanhavam.

A jovem morreu na terça-feira, três dias depois da ida ao hospital.

Fonte familiar explicou, ainda, à CNN Portugal que, perante o agravamento do estado da vítima nessa manhã, a família tentou chamar uma ambulância, mas nem os Bombeiros Voluntários de Braga nem a Cruz Vermelha tinham viaturas disponíveis para uma doente covid. Cerca do meio-dia conseguiram chamar o INEM, que transportou a jovem ao hospital, depois de lhe prestar assistência.

A família está a ponderar processar o hospital.

 

CNN Portugal / Vanessa Pereira