Vlachodimos foi um dos principais jogadores do Benfica a perder a titularidade com a chegada de Jorge Jesus. Sem espaço no plantel encarnado, o guarda-redes grego parece estar pronto a rumar para Inglaterra, onde já tem alguns interessados, entre os quais o Leeds United.

Nuno Dias acredita existir algum mal-estar em relação ao desejo do guarda-redes grego de abandonar o clube da Luz. O comentador garante ainda que o interesse do Leeds “é efetivo” e existem conversas para definir as condições do contrato, no entanto, Dias expressou ter algumas dúvidas quanto à capacidade do Leeds de chegar aos valores desejados pelo Benfica.

A minha grande dúvida é se o Leeds chegará aos valores que o Benfica pretende. Aqui não dá para fazer um eventual negócio de empréstimo com taxa e uma obrigação de compra no futuro, porque o Benfica quer fazer um encaixe imediato de dinheiro”, explicou.

Para Bruno Andrade, os 20 milhões de euros desejados pelo Benfica são “muito elevados” para um jogador que tem vindo sistematicamente a perder lugar no plantel. Para o comentador, o valor do negócio deverá rondar os 12 milhões de euros.

O Benfica tem direito de pedir 20, pedir 15, mas acho muito improvável um clube pagar isso por Vlachodimos”, referiu.

Rui Pedro Braz destacou a forte desvalorização que o atleta do Benfica tem vindo a sofrer desde que foi afastado por Jorge Jesus. Vlachodimos estava avaliado em 18 milhões de euro no início do ano, acabando por depreciar para os 15 milhões de euros em março. Agora, o jogador vale 12 milhões de euros, segundo o Transfermarkt.

Secalhar, o Benfica deveria ter vendido o jogador em janeiro”, rematou.

Em sentido inverso pode estar o lendário guarda-redes italiano, Gianluigi Buffon. Confrontado com as questões da imprensa, o empresário do guarda-redes diz que essa possibilidade pode agradar ao italiano.

Não podemos deixar de assinalar que, por muito experiente que seja, contratar um guarda-redes com 43 anos tem sempre um risco associado”, referiu.

O semanário Novo avançou com a noticia de que há um teste positivo de doping do atleta do Sporting Pedro Gonçalves, na altura jogador do Famalicão, que foi ocultado de forma a não impedir a transferência do jogador para os leões. O jornal avança que essa operação foi feita pelo empresário do jogador que, alegadamente, subornou um funcionário para que esse teste fosse eliminado.

Não sei se alguma destas situações é verdade. Mas não arrastem o nome do rapaz para toda esta confusão”, referiu.  

Redação / JGR