A chegada do defesa central brasileiro Lucas Veríssimo ao Benfica está mais longe. A proposta que chegou do clube da luz não agradou ao Conselho Fiscal do Santos e a possibilidade da contratação do jogador passou agora a ser incerta.   

A experiência diz-nos as transferências só estão confirmadas quando o papel está assinado e o jogador é apresentado”, frisou Nuno Dias. “A negociação está em suspenso, mas não está em risco a transferência. Em causa estão os detalhes da operação.”

O atraso em causa deve-se aos valores e à forma de pagamento da transferência, uma vez que o Santos se encontra em dificuldades financeiras. O valor do negócio estaria a rondar os sete milhões de euros, podendo passar para oito dependendo da existência ou não de mais valias.

Como o Santos só detém 80% do passe, está a tentar esticar ao máximo a negociação. O presidente do Santos sabe da importância desta transferência”, considerou comentador da TVI, que descarta por completo a ideia de que o negócio tenha caído por terra.

Cândido Costa relembrou que, de acordo com uma fonte muito próxima do clube brasileiro, a movimentação poderia ser facilmente levada a bom porto, caso o Benfica alterasse a proposta de transferência, uma vez que os encarnados oferecem sete milhões de euros pagos em cinco tranches, algo que não agrada aos dirigentes brasileiros, que desejam oito milhões a pronto para libertar o jogador.

Esta terça-feira, a equipa do Mais Bastidores deu conta do descontentamento de Julian Weigl, que perdeu protagonismo no Benfica de Jorge Jesus e terá demonstrado vontade de abandonar o clube.

Os encarnados ainda esperam conseguir algum dinheiro de volta com uma possível venda do médio alemão, que custou 20 milhões de euros.

Cândido Costa considera Weigl um bom jogador que tem um grande “problema”: é que Gedson e Florentino “são melhores”.

“Fazem o que ele faz, mas melhor. São jovens, irreverentes e passam bem”, rematou.

Nuno Dias e Cândido Costa trouxeram ao programa outros exemplos de jogadores que vieram rotulados como craques para o Benfica, mas acabaram por não vingar. Raul de Tomas terá sido um dos mais sonantes membros desse grupo.

O avançado ficou apenas seis meses no Benfica, depois de um investimento que, na altura, era o maior de sempre do clube da luz.

Dossiê Hulk chega às mãos de Pinto da Costa              

Depois de cinco anos na Rússia e de cinco anos na China, Hulk parece ter aberto a porta para um regresso à Europa e o FC Porto parece o alvo preferencial.

Nuno Dias revelou que a prioridade para o jogador é o objetivo desportivo e não financeiro. Segundo o comentador, o ícone portista quer vestir a camisola de um clube que dispute a Liga dos Campeões e já terá recusado as propostas de dois clubes da Liga Inglesa que não estão na competição.

A vontade de Hulk em jogar num clube que disfrute a Liga dos Campeões”, explicou. “Independentemente de saber de que no dragão não vai ganhar aquilo que ganhava na China, vir para o FC Porto pode ser uma forma bonita de dar um passo na carreira.”