A luta pelo título está ao rubro, depois de o Sporting ter voltado a perder pontos, esta quarta-feira, frente ao Belenenses SAD. Esta quinta-feira os dragões têm a possibilidade de encurtar a distância e ficar a apenas quatro pontos.

Mas antes, Benfica entra em campo em casa contra o Portimonense, com uma baixa de última hora. Julian Weigl não vai fazer parte das opções do técnico, o médio alemão abandonou o estágio para ir assistir ao nascimento da filha.

Rui Pedro Braz sentiu necessidade de desmentir as notícias que afirmavam “com veemência” que o jogador alemão tinha “desautorizado” o técnico encarnado, uma vez que o verdadeiro motivo que levou à ausência do médio alemão foi o nascimento da filha, que inicialmente estava previsto para sábado, mas que devido a algumas complicações teve de ser antecipado.

Houve algumas complicações que levaram à antecipação do parto para hoje. Julian Weigl pediu autorização a Jorge Jesus para abandonar o estágio para poder estar ao lado da mulher neste momento importante na vida de ambos e Jorge Jesus foi exemplar e atendeu de imediato à solicitação”, revelou o comentador.

Braz afirmou ainda que, às vezes, o futebol pode parecer a coisa mais importante do mundo, “mas há coisas mais importantes”. O jornalista da TVI questionou ainda as intenções de alguns meios de comunicação que têm feito “manchetes veementes” contra o Benfica, que acabam por ser contrariadas pelos encarnados.

Ou há aqui uma guerra surda entre o clube encarnado e este grupo de comunicação social, ou há aqui alguma coisa por explicar, porque são manchetes particularmente veementes”, afirmou.

Cândido Costa corroborou a informação veiculada pelo Sport Lisboa e Benfica, ao recordar os seus tempos sob o comando de Jorge Jesus, lembrando que o técnico, apesar de ser um disciplinador, é particularmente sensível à estabilidade pessoal dos seus atletas.

Eu tive dois anos a trabalhar com Jorge Jesus e muitas das vezes os jogadores falam de alguém muito disciplinador, mas todo ele é carinho e afeto. Eu não consigo imaginar – e que isto fique bem claro – Jorge Jesus a virar-se para mim e a proibir-me de ir ver o nascimento da minha filha porque vai haver jogo”, contou.

Sporting começa a tremer

O Sporting voltou a escorregar e pode mesmo ver a distância para o segundo classificado ficar ainda mais curta. Para Nuno Dias, este é um sinal claro de que os leões estão a começar “a tremer”.

O leão treme e muito. E treme porque já tem muita dificuldade em enganar os adversários. Cada vez mais o Sporting revela essa incapacidade. Aliás, o Sporting não perdeu dois pontos, ganhou um”, frisou o comentador.

O jornalista da TVI sublinhou ainda o facto de os erros do jogo contra o Belenenses SAD não terem vindo dos mais novos, mas sim de alguns dos jogadores mais experientes, como João Mário. “Foi um Sporting confuso e as substituições de Rúben Amorim baralharam ainda mais os jogadores”, disse.

Eu não diria isto à quinze dias, mas o Sporting tem o campeonato em risco”, frisou.

FC Porto começa a aproximar-se do primeiro

Ainda a sete pontos de distância, os dragões têm esta quinta-feira uma grande oportunidade de encurtar o atraso que têm para os leões. Cândido Costa lembrou que os jogadores do FC Porto terão de entrar na partida com o pensamento tranquilo, de forma a não deixar que a pressão os afete.

Acho que o FC Porto é uma equipa mentalmente muito forte. Não é negociável, é uma equipa que já tem mostrado, à semelhança do seu treinador, tem bravura. No entanto, nem sempre consegue impor o seu jogo”, explicou.