O encontro entre o Benfica e Braga na 21ª jornada da Liga Portuguesa foi um dos temas analisados esta sexta-feira por Rui Pedro Braz, nesta edição do Mais Bastidores.

O comentador admitiu que o Benfica não tem estado “tão bem” quanto é habitual. A derrota com o Futebol Clube do Porto para a Liga e o empate a uma bola com o Famalicão para a Taça de Portugal foram aquém das expectativas encarnadas.

No entanto, relembrou que perder com um rival direto pela margem mínima “é um resultado perfeitamente normal”. Agora, frente ao Braga, o Benfica encontra-se com uma margem de erro “muito reduzida”.

Estes quatro pontos de vantagem, na verdade, são só três”, explicou Rui Pedro Braz. “A margem de erro é reduzidíssima”.

O jornalista anteviu um jogo “de grandes dificuldades” para os encarnados. Agora com a pressão acrescida pela aproximação de Porto na luta do título.

Ainda na antevisão do jogo que marca esta jornada, o técnico do Braga, Rúben Amorim, disse que os minhotos querem ter “a ‘estrelinha’ contra o Benfica”. A ideia foi reforçada pelo comentador, que disse que “nada se consegue sem uma ponta de sorte”.

Rui Pedro Braz teceu rasgados elogios ao início de carreira do treinador do Braga.

Apesar de estar envolto em alguma polémica em relação à sua habilitação, as pessoas cada vez mais olham para a qualidade do seu trabalho”, sublinhou o comentador.

 

Começa-se a criar uma aura de invencibilidade em redor de Rúben Amorim”, destacou.

Apesar de ter derrotado Porto e Sporting, para Rui Pedro Braz, “o maior teste de Amorim” é este sábado, contra o Benfica.

Depois de duas derrotas em Alvalade, o Sporting volta a defrontar o Rio Ave. Rui Pedro Braz destacou a nova face do Sporting após a saída de Bruno Fernandes do clube.

Havia um Sporting com Bruno Fernandes e há outro Sporting sem Bruno Fernandes”, disse Rui Pedro Braz. “Os jogadores que se escondiam um pouco mais, agora têm de assumir”.

Apesar da perda de Bruno Fernandes fragilizar um pouco o plantel, esta também a altura para o Sporting “mostrar as suas armas”.

Wendell tem tudo para crescer na ausência de Bruno Fernandes”, garante. “Acho que também vamos começar a ver um Luciano Vietto mais interventivo”.

O comentador realçou que, para vencer este encontro, o Sporting vai ter que mostrar uma faceta “melhor” de si próprio do que nos últimos dois jogos. “Têm de se mostrar ao jogo”.

Cristiano Ronaldo continua numa forma surpreendente. Aos 35 anos o craque português leva 35 golos em 35 jogos, esta temporada. Isto depois de ter feito o golo do empate contra o AC Milan para a Taça de Itália.

Um registo absolutamente extraordinário de Cristiano Ronaldo”, comentou.

Apesar de já ter uma idade “avançada” para um jogador de futebol, Rui Pedro Braz acredita que CR7 “ainda tem muitos recordes para bater”.