O FC Porto foi hoje goleado pelos ingleses do Liverpool, por 5-1, na partida da segunda jornada do grupo B da Liga dos Campeões de futebol, em que os ‘dragões’ cometeram erros defensivos fatais.

Num jogo em que os ‘azuis e brancos’ até entraram bem, mas em que se afundaram, depois, em más abordagens individuais, o poderio do conjunto britânico acabou se evidenciar, com os golos de Salah (18 e 60 minutos), Mané (45) e Firmino (77 e 83), tendo o FC Porto apontado o tento de honra, por Taremi, aos 75.

Com este resultado, a equipa portista caiu para a terceira posição do grupo, com um ponto, enquanto o Liverpool passou a somar seis pontos, mais dois do que o Atlético de Madrid, que venceu em casa do AC Milan (2-1), que tem zero.

Mesmo tendo perdido Pepe no aquecimento, com o central a ressentir-se de lesão, e Otávio, também por mazela física, na parte inicial do encontro, o conjunto português até entrou melhor na partida, conseguindo, com muita mobilidade, criar desequilíbrios nas suas movimentações ofensivas.

VEJA AS REAÇÕES DOS JOGADORES:

Logo aos sete minutos, Luis Díaz deixou uma ameaça inicial aos ingleses, finalizando um contra-ataque com um remate que ainda desviou num adversário, antes do guardião Alisson segurar.

O Liverpool tentava ajustar-se à entrada de rompante dos ‘azuis e brancos’, conseguindo esboçar alguns contra-ataques, acabando por, na primeira situação de perigo que criou, chegar à vantagem, aos 18 minutos, aproveitando um erro dos ‘portistas’.

O guarda-redes Diogo Costa ainda conseguiu desviar um remate inicial de Curtis Jones, mas a bola caiu aos pés de Zaidu, que não sendo lesto a desviar o perigo, deixou-se superar por Salah, que só teve de encostar facilmente para o 1-0.

A contrariedade pesou na equipa de Sérgio Conceição, que demorou a recompor-se e perdeu alguma da garra inicial, deixando o Liverpool mais confortável para assumir mais o jogo, aproveitando algumas precipitações do adversário.

Um remate do internacional português Diogo Jota, por cima, e um livre de Henderson, que teve superior defesa de Diogo Costa, evidenciaram o crescimento dos ingleses, que pouco antes do intervalo deram mais um golpe nos dragões.

VEJA AINDA A REAÇÃO DE SÉRGIO CONCEIÇÃO:

Num cruzamento de Milner, a bola atravessou quase toda linha defensiva dos ‘dragões’, que, num misto de passividade e hesitações, deixou que Sadio Mané surgisse nas costas e fizesse mais um desvio fácil para o 2-0 com que se chegou ao descanso.

O treinador ‘portista’ ainda tentou equilibrar a equipa após o descanso, promovendo a entrada de Grujic para o lugar de Toni Martínez, mas o regresso ao jogo não foi positivo, com os ‘dragões’ a revelarem-se muito intranquilos, com pouca capacidade de circular o jogo e a ter várias perdas de bola.

Em duas dessas ocasiões, Diogo Jota esteve perto de ampliar o marcador, mas foi Salah, à passagem da hora de jogo, a consegui-lo, aproveitando mais uma perda de bola no meio-campo ‘portista’, que Curtis Jones trabalhou, e deu ao egípcio a possibilidade de assinar o ‘bis’ com o terceiro golo da equipa.

Mesmo com a dilatada vantagem, os ingleses não deixavam de pressionar, mantendo a defesa do FC Porto em dificuldades, mas os ‘dragões’ ainda tiveram capacidade para reagir, primeiro com um remate de Vitinha, e, aos 75 minutos, com o golo de honra apontado por Taremi, num desvio de cabeça, a cruzamento de Fábio Vieira.

O tento fez despertar os adeptos dos ‘azuis e brancos’, mas por pouco tempo, já que, dois minutos depois, Firmino, que tinha entrado aos 67, ainda teve tempo para assinar um ‘bis’ em pouco mais de cinco minutos.

Aos 77, o brasileiro aproveitou uma saída disparatada do guardião Diogo Costa, para, de longe, atirar para o golo, e aos 83 recuperou um ressalto no defesa Fábio Cardoso para fazer o 5-1 final.

Na próxima jornada deste grupo B da Liga dos Campeões, que se disputa em 19 de outubro, o FC Porto recebe os italianos do AC Milan, enquanto Liverpool viaja até ao terreno do Atlético de Madrid.

Agência Lusa / MJC