O melhor futebol da Europa está de regresso, e os comentadores da TVI analisaram os jogos dos oitavos de final da Liga dos Campeões. Na primeira noite o grande destaque foi o jovem prodígio Erling Haaland. O norueguês marcou dois golos pelo Borussia Dortmund na receção ao PSG, e alcançou vários feitos. É o primeiro jogador a marcar por duas equipas diferentes na mesma edição da prova, além de ser o primeiro a atingir os 10 golos na época de estreia na prova.

Para o comentador da TVI Rui Pedro Braz, o jovem começa a escrever a sua própria história.

Relativamente ao jogo entre o Atlético de Madrid e o Liverpool, Miguel Guedes referiu que a equipa inglesa se esqueceu da baliza, ainda que tenha sido superior em vários dados estatísticos.

Na segunda noite, os comentadores dividiram-se entre as partidas de Tottenham-Leipzig e de Atalanta-Valencia. A derrota da equipa de José Mourinho esteve em análise, e a tarefa que os Spurs têm pela frente parece ser particularmente difícil.

Relativamente aos jogos da semana posterior, os comentadores da TVI24 destacaram aquilo que consideraram como uma má arbitragem no jogo entre Lyon e Juventus. A equipa italiana pediu grande penalidade mais do que uma vez, com Cristiano Ronaldo a estar envolvido em dois dos lances.

Segundo Rui Pedro Braz, o facto de o árbitro não ter assinalado nenhum dos casos, e, sobretudo, o facto de as decisões terem sido corroboradas pelo VAR, fazem com que estes dois lances sejam "a morte definitiva do VAR".

/ AG